Influencer russo que matou e mostrou corpo da namorada em live é condenado

Stas Reshetnikov, conhecido online como ReeFlay, assumiu que torturava frequentemente sua companheira; sentença é revoltante

Por Isabella Otto Atualizado em 28 abr 2021, 11h02 - Publicado em 28 abr 2021, 10h18

Nesta semana, o influenciador russo Stas Reshetnikov, de 30 anos, que estava preso desde dezembro do ano passado, foi condenado a seis anos de prisão pela morte da namorada, Valentina Grigoryeva, de 28.

Influenciador russo Reeflay sentado em uma cadeira de computador durante uma live; ele é cheio de tatuagens e está com a boca aberta
ReeFlay/YouTube/Reprodução

A sentença foi dada pelo Tribunal de Justiça de Moscou e divulgada pelo jornal Daily Mail. O crime foi cometido na cidade de Ivanovka, no dia 28 de dezembro de 2020. Stas Reshetnikov, conhecido online como ReeFlay, fez uma live para mostrar o corpo da namorada grávida. Na época, as autoridades locais disseram que o YouTuber teria obrigado a mulher a ficar de lingerie na varanda do apartamento, para atrair audiência para a transmissão. Por causa da temperatura negativa, a russa teria morrido de hipotermia.

  •  

    Na Rússia, os crimes de “violência real online” contra mulheres são bastante frequentes, e após o episódio parte da população pediu que uma lei contra esse crime de ódio fosse criada. No julgamento, o influenciador admitiu que torturava frequentemente a namorada e que, naquela ocasião em específico, antes de deixá-la de roupas íntimas na varanda, havia batido várias vezes na cabeça dela. Stas ainda revelou que teria ganhado a quantia de cerca de R$ 5,2 mil para cometer as ações e transmiti-las ao vivo na internet.

    Seis fucking anos. Por torturar, matar e exibir o corpo da namorada grávida em live, em troca de dinheiro e visualizações. Não dá mesmo para dizer que a Justiça tenha sido feita…

    Continua após a publicidade
    Publicidade