Identidade, expressão de gênero e orientação sexual: o que significam?

Pra todo mal, a cura. E pra todo tipo de preconceito, a informação! Saiba os significados de identidade de gênero, orientação sexual e expressão de gênero

Por Isabella Otto Atualizado em 28 jun 2021, 17h09 - Publicado em 28 jun 2021, 17h00
Ao centro, modelo usa cropped azul de manga comprida. Ela está com uma das mãos na cintura, sorrindo. De um lado, a frase
Marisa/Divulgação

O melhor remédio contra todo e qualquer tipo de preconceito é a informação. Até porque a desinformação leva a notícias falsas que levam a incontáveis tipos de intolerâncias e crimes de ódio. Na dúvida, pergunte. E se não tiver a quem perguntar, você sempre vai poder contar com a CAPRICHO para esclarecer possíveis dúvidas que você ainda tenha, como, por exemplo, quais são as diferenças entre identidade de gênero, expressão de gênero e orientação sexual. Vamos lá!

Ilustração com pessoas de diferentes estilos que fazem parte da comunidade LGBTQIA+
nadia_bormotova/Getty Images

O QUE É IDENTIDADE DE GÊNERO?

É o gênero com o qual a pessoa se identifica, podendo ele ter ou não relação com o gênero biológico delimitado na hora do nascimento. Dentro da identidade de gênero, temos termos como:

  • cisgênero, que é quando a pessoa se identifica com o mesmo gênero que lhe foi dado ao nascer;
  • transgênero, que é quando a pessoa se identifica com um gênero diferente daquele que lhe foi lhe dado ao nascer.
  • não-binariedade, que é quando a pessoa sente que sua identidade não pode ser definida dentro das margens da binariedade estipulada socialmente (homem ou mulher) e que questões de gênero vão além de masculino ou feminino.

O QUE É ORIENTAÇÃO SEXUAL?

É pelo que a pessoa se sente atraída, de maneira romântica e/ou sexual, independentemente da identidade de gênero que ela tenha. Por exemplo, uma pessoa transgênero pode ser heterossexual. Afinal, isso não é uma exclusividade de pessoas cis. Dentro da orientação sexual, temos termos como:

  • heterossexualidade, que é quando a pessoa sente atração por alguém do gênero (sexo) oposto;
  • homossexualidade, que é quando a pessoa sente atração por alguém do mesmo gênero (sexo);
  • bissexualidade, que é quando a pessoa pessoa sente atração por ambos os gêneros (sexos) dentro do espectro da binaridade socialmente delimitado (masculino ou feminino);
  • pansexualidade, que é quando a pessoa sente atração independentemente do gênero (sexo), não se limitando ao que está dentro do espectro da binaridade (masculino ou feminino, homem ou mulher).

ASSEXUALIDADE É ORIENTAÇÃO SEXUAL?

Apesar de ainda haver uma discussão sobre se a assexualidade é ou não considerada uma orientação sexual, ela pode estar dentro desse guarda-chuva, que engloba as outras orientações (a expressão “opções” está errada) acima citadas. Interessante destacar que existem diferentes tipos de assexuais, podendo eles sentir ou não atração física e/ou romântica por alguém. Dentro da assexualidade, temos os demissexuais, que são pessoas que só conseguem se envolver, física ou romanticamente, quando estreitam um laço de amizade com o outro antes. Assexuais (a expressão “assexuado” está errada) podem ser cisgênero ou transgênero, e ainda se identificar com outra orientação, como a bissexualidade ou a pansexualidade.

Continua após a publicidade

INTERSEXO É IDENTIDADE DE GÊNERO OU ORIENTAÇÃO SEXUAL?

Nem um nem outro. Quando falamos sobre intersexualidade, falamos sobre uma questão biológica que também é contemplada pela sigla LGBTQIA+. “Intersexo são todas aquelas pessoas nas quais os fatores que definem o sexo biológico (cromossomos, gônadas, hormônios e órgãos externos e internos) estão variados em condições diversas, tornando difícil a classificação binária de seu sexo biológico (em sexo feminino ou sexo masculino). A medicina já mapeou mais de 40 estados de intersexualidade”, explica Anderson Costa em publicação no site da organização Grupo Dignidade.

  • Por exemplo, uma pessoa intersexo pode ter uma anatomia sexual externa diferente da interna, como nascer com um pênis e ter útero ou ter vagina e partes de próstata, como conta a ativista Dionne Freitas, que lembra que, hoje, termos como “pseudo-hermafrodita” ou “hermafrodita verdadeiro” caíram em desuso e são, inclusive, considerados ofensivos por serem carregados de estigmas negativos.

    E EXPRESSÃO DE GÊNERO, O QUE É?

    É como a pessoa manifesta de maneira pública sua identidade de gênero por meio do nome, das roupas que usa, da maneira como fala, como interage com os outros e como reafirma sua identidade, por exemplo, através de características corporais. A expressão de gênero engloba todos os tipos de identidade, desde a cisgênero, passando pela queer, pelos transgêneros, travestis, drag queens, etc.

    Ilustração de pessoas da família tradicional brasileira contra a manifestação em prol do orgulho LGBTQIA+
    Malte Mueller/Getty Images

    E IDEOLOGIA DE GÊNERO?

    Isso não existe. É algo criado por conservadores intolerantes e preconceituosos que querem negar e/ou invisibilizar existências, com base em fobias relacionadas tanto à identidade de gênero quanto à orientação sexual. Importante ressaltar que a ideologia de gênero é normalmente associada a fake news do tipo: “Querem destruir a família tradicional brasileira”, “Querem incentivar a pedofilia” ou “Querem influenciar nossos filhos a serem indecisos”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade