Garota denuncia assédio diário postando selfies com agressores

'Eles invadem minha privacidade na rua diante de todo mundo, então eu também invado a privacidade deles.'

Por Isabella Otto Atualizado em 9 out 2017, 12h09 - Publicado em 9 out 2017, 12h03

O que você faz ao receber uma cantada na rua? A resposta de muitas mulheres é continuar andando e fingir que nada aconteceu. Além de ser algo corriqueiro, é assustador pensar que o assédio pode virar uma agressão física se revidarmos o “elogio”. A estudante Noa Jansma, de 20 anos, nunca soube exatamente como reagir ao levar cantadas em espaços públicos. Até que teve uma ideia: por que não tirar uma foto com cada um de seus assediarores?

Instagram/@dearcatcallers/Reprodução

Em entrevista à BBC, a holandesa conta que o intuito do projeto é expor os caras que, na maioria das vezes, se sentem honrados quando ela pergunta se pode tirar uma selfie com eles. “É como se fosse um espelho: eles invadem minha privacidade na rua diante de todo mundo, então eu também invado a privacidade deles“, explica.

Noa garante que, se um dos homens fotografados pedir para ela retirar a imagem deles da internet, ela vai atender ao pedido. Contudo, o curioso é que até hoje grande parte dos assediadores se sente orgulhosa de aparecer na conta de Instagram criada pela jovem.

View this post on Instagram

slowly following me 2 streets shouting "sexy!" and "wanna come in my car?" #dearcatcallers

A post shared by dearcatcallers (@dearcatcallers) on

Na irônica @dearcatcallers (“queridos assediadores”, em tradução livre), Jansma escreve nas legendas das fotos o que os homens disseram para ela. “Eu sei o que faria com você, gatinha” e “O que você está fazendo sozinha, garota sexy?” são alguns dos comentários mais ouvidos pela holandesa, que já foi perseguida na rua por um dos agressores.

É claro que o projeto da estudante está dando o que falar! Com mais de 250 mil seguidores, a conta tem muitos fãs, mas também muitos haters. Alguns acusam Noa de expor seres humanos, que podem ser prejudicados no trabalho e na vida pessoal. Mas é engraçado que essas mesmas pessoas não questionam o fato de esses ~seres humanos~ terem a exposto em uma situação desagradável bem antes. Tem alguns caras dizendo, inclusive, que a garota é lésbica por não gostar de receber cantadas. Talvez essas pessoas não saibam que (1) não somos obrigadas e (2) ser lésbica não é uma ofensa.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

#dearcatcallers … after following me for straight 10 minutes "sexy girl Where you goin'?? Can I come with you ?" …

A post shared by dearcatcallers (@dearcatcallers) on

A garota conta que o que mais a deixa chocada é saber que algumas pessoas simplesmente não fazem ideia de que cantadas sejam uma forma verbal de agressão. “Achei tão estranho que para metade da humanidade isso é um problema diário, e a outra nem tem noção do que acontece”, confessou em entrevista à BBC. A jovem também quer abrir espaço para outras mulheres protagonizarem seu Instagram, enviando selfies com seus #dearcatcallers por DM.

E aí, qual é a sua opinião sobre a campanha? O que você sente ao receber cantadas?

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade