Filho escala hospital para se despedir de mãe internada com COVID-19

Rasmi Suwaiti, de 73 anos, estava lutando contra uma leucemia quando foi diagnosticada com coronavírus

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 22 jul 2020, 21h22 - Publicado em 22 jul 2020, 15h09

Na última semana, o palestino Jihad Al-Suwaiti escalou a parede de um hospital em Hebron, na Cisjordânia, para se despedir de sua mãe, hospitalizada com coronavírus. Rasmi Suwaiti, de 73 anos, estava lutando contra uma leucemia quando recebeu o diagnóstico de COVID-19. Após cinco dias de internação em estado grave, Rasmi faleceu no último dia 16.

Como o filho da senhora não podia entrar no local, por questões de segurança, ele escalou a parede externa do hospital em que a mãe estava na UTI todos os dias para poder vê-la, segundo informações da rede Al Jazeera.

“Ele subia se agarrando ao cano para ver a mãe, que estava internada no segundo andar”, disse um representante do hospital. “Ele passava a maior parte dos dias lá, observando as condições da mãe, e só descia quando estava convencido de que ela tinha adormecido”, completou o porta-voz.

  • A história ganhou repercussão nas redes sociais e chegou a ser compartilhada por Mohamad Safa, representante da ONU e ativista pelos direitos humanos. “O filho de uma mulher palestina, que foi infectada com COVID-19, escalou até o quarto dela no hospital para sentar e vê-la toda noite até ela falecer”, escreveu.

    O irmão de Al-Suwaiti afirmou que o homem ficou ainda mais próximo da mãe desde que o pai morreu, há 15 anos. São mais de 10 mil infectados pelo novo coronavírus na Palestina. Recentemente, o país se uniu a Israel para traçar ações conjuntas contra a COVID-19.

    Continua após a publicidade
    Publicidade