Estes são os nove livros que mudaram a vida dessas leitoras

No Dia Mundial do Livro, reunimos as obras que marcaram a vida de nove integrantes da Galera CAPRICHO

Por Bruna Nunes Atualizado em 23 abr 2022, 09h57 - Publicado em 23 abr 2022, 10h06

Neste sábado (23) é comemorado o Dia Mundial do Livro! Como a leitura pe algo muito importante, algumas integrantes da Galera CAPRICHO abriram o coração e contaram quais livros mudaram suas vidas. Bora conferir? Anota as dicas aí!

Mãos humanas seguram um livro fechado. Estudante com livro didático de literatura ou história. Leia o amante de livros. Educação, dia da alfabetização. Tempo relaxante para ler. De volta à escola. Livraria, ilustração vetorial da biblioteca
Reprodução/Getty Images

1. A cinco passos de você, de Rachael Lippincott, Mikki Daughtry e Tobias Iaconis

“Além do fato de ser uma historia emocionante, esse livro tem um valor sentimental para mim. O enredo me marcou e me trouxe reflexões fora da realidade, me fez refletir sobre o amor, a vida e seus valores, sobre a importância de estar perto de quem eu amo e aproveitar os mínimos detalhes que na correria do dia a dia, da nossa rotina, passam despercebidos”, conta a Maiara Souza.

Sinopse: a obra de Rachel Lippincott, Mikki Daughtry e Tobias Iaconis. retrata um romance adolescente impossível entre Stella e Will, ambos têm a mesma doença, a fibrose cística, que é uma uma doença crônica e progressiva que atinge diversos órgãos, principalmente os pulmões. Stella se dedica 100% ao tratamento ela não pode ficar a menos que dois metros de distância – ou seis passos – de outros pacientes. O único controle que Will Newman deseja é o de sua própria vida. Ele não dá a mínima para o novo tratamento experimental para o qual foi selecionado. O destino os coloca no mesmo hospital e eles têm que ficar a cinco passos um do outro, mas, conforme a conexão entre os dois aumenta, a vontade de burlar a distância física parece insuportável. Um grande amor vale um passo roubado?

2. Mulherzinhas, de Louisa May Alcott

“Esse livro me tocou profundamente porque a trajetória das garotas até a vida adulta nos mostra a real importância do trabaho, da paciência, da generosidade, da lealdade, da gentileza e de outros valores importantíssimos, sobretudo durante essa fase  tão complicada de amadurecimento que muitos de nós estamos vivenciando, a adolescência. Além disso, a história é contada de um jeito tão leve que é impossível não se deliciar com essa leitura!”, conta Giovana Alonso.

Sinopse: o livro de Louisa May Alcott  conta as aventuras, dores, desilusões amorosas, perdas e aprendizados das irmãs March, que passam o primeiro Natal sem o pai, que está servindo na Guerra Civil Americana. Enfrentando dificuldades financeiras, a mãe, Marme e March, sustenta a família. Em meio a desafios, as irmãs, que são tão diferentes entre si, precisam se unir para aprenderem juntas.

3. A seleção, de Kiera Cass

“Já estava envolvida nesse mundo maravilhoso da leitura antes de lê-lo, então não posso dizer que foi meu primeiro, mas com certeza será um livro que nunca esquecerei, porque antes eu só lia livros de filmes que assistia. Amei o universo, os personagens, os cenários, o enredo. Lembro de ficar lendo até de madrugada, e como é uma saga, pude me aprofundar bastante nos personagens e me apegar a eles”, conta Luiza Grisante.

“A seleção mostra   um panorama social muito assustador por trás de uma simples competição de meninas como é falado na sinopse. Ao longo da história você percebe que se trata de uma  sociedade futurista muito complexa : após a terceira guerra mundial o mundo ficou sobre domínio de poucas  potências que restabeleceram a monarquia e a divisão por Castas. Quando acabei de ler pensei: ‘Meu Deus , como assim eu comecei lendo esses livros pensando em romances , princesas e tiaras e terminei pensando sobre a geopolítica e a sociedade atual?’ Enfim , simplesmente é o meu preferido , porque  foi a porta de entrada para o mundo literário!”, relembra Agnes Haziel.

Sinopse: a série de  Kiera Cass se passa em uma sociedade  monárquica dividida por castas, América Singer é  selecionada para participar de um concurso cujo o intuito é conquistar o príncipe Maxon e se tornar a nova princesa de Illéa. Apesar de isso ser um enorme salto social , esse não é o desejo de America, porque já havia prometido seu coração à Aspen, um jovem de casta inferior,  que fará de tudo para não perdê-la.

4. Objetos sobrenaturais, de Stacey Graham

“Mesmo não tendo um enredo notório, esse livro me apresentou ao mundo das leituras sobrenaturais, de terror e crimes, dos quais hoje eu não vivo sem. E hoje a única coisa que penso sobre ele é: como um livro, que eu costumava ler antes de dormir, me apresentou para um universo que hoje é a minha paixão? Acho que nunca saberemos a resposta, mas o importante é que eu tenho um carinho enorme por ele que nunca vou abrir mão”, conta Rafaela Raiol.

Sinopse: a caça-fantasmas Stacey Graham convida você a repensar o uso da prataria de sua avó. Ou a olhar com outros olhos aquela caixinha de joias que sempre parece mudar de lugar. Ao folhear as páginas tenebrosas e ricas em detalhes, os leitores irão conhecer uma seleção variada de itens assombrados e amaldiçoados, desde crânios que gritam até bonecas demoníacas — e entender como eles afetam as vidas de seus respectivos donos.

Continua após a publicidade

5. Quanta coisa pode estar logo ali, de Lola Salgado

Me identifiquei muito com a história da personagem principal e ver ela fazendo o que mais queria me deixou reflexiva/animada, Olívia tinha medo das responsabilidades da vida adulta, assim como também sinto às vezes…Não só por isso, mas também pela forma de pensar e de ser, a Olívia me deu muitas esperanças em relação ao que a vida pode nos ensinar e de como surpresas incríveis podem acontecer de uma hora para outra, de como pode ser ótimo se arriscar de vez em quando. Também me inspirou a ser (talvez) uma escritora algum dia”, conta Ytaywanne Guajajara.

Sinopse: o pai de Olivia a abandonou quando ainda era pequena, agora deseja uma chance de mostrar que mudou e que merece sua confiança. Em meio aos acordes das músicas de seu grupo preferido, às discussões com a mãe, às dúvidas em relação ao pai e ao que fazer da vida, uma não tão inesperada viagem fará com que Olívia descubra mais sobre si do que imaginava.

6. Daisy Jones and The Six, de Taylor Jenkins Reid

Amo esse livro com todas as forças dentro de mim! Eu sou completamente apaixonada pelos anos 70, que é quando a história se passa. A autora faz uma narração impecável da trajetória de uma banda de rock, com todos os pontos bons e ruins, os erros e acertos dos personagens, e letras de canções lindas de morrer! Recomendo com toda a certeza”, conta Livia Machado.

Sinopse: todo mundo conhece Daisy Jones & The Six. Nos anos setenta, dominavam as paradas de sucesso. Mas no dia 12 de julho de 1979, no último show da turnê Aurora, eles se separaram. E ninguém nunca soube por quê. Até agora. Esta é história de uma menina de Los Angeles que sonhava em ser uma estrela do rock e de uma banda que também almejava seu lugar ao sol. E de tudo o que aconteceu ― o sexo, as drogas, os conflitos e os dramas ― quando um produtor apostou (certo!) que juntos poderiam se tornar lendas da música. Neste romance inesquecível narrado a partir de entrevistas, Taylor Jenkins Reid reconstitui a trajetória de uma banda fictícia com a intensidade presente nos melhores backstages do rock’n’roll. 

7. O ódio que você semeia, de Angie Thomas

Esse livro me marcou muito pela forma como ele aborda o racismo e sobre como nós devemos usar nossa voz e nossa influência (mesmo que mínima) para defender aquilo que é certo e justo. Além disso, me introduziu para o mundo das leituras durante a pandemia e me fez voltar ao hábito dos livros que, com certeza mudaram muito na minha mentalidade e personalidade desde então!”, conta Mariana Valim.

Sinopse: Starr, uma garota negra presencia a morte do seu melhor amigo de infância, Khalil, morto a tiros por policiais. E, precisa decidir o que fazer ao ter sido a única testemunha do crime que pode ter o fim tão injusto quanto o início.

8. Poesia que Transforma, de Bráulio Bessa

Depois que descobri que era apaixonada por poesia, esse foi meu primeiro livro que consegui ler e sentir todas as sensações possíveis, amei ler ele, realmente ele te transforma de uma forma inexplicável e faz com que você mude e conheça diversos pensamentos. Super indico para todas as pessoas”, conta Iara Ricardo.

Sinopse: a obra de Bráulio Bessa reúne 30 de seus emocionantes poemas, alguns deles inéditos e nos conta um pouco das histórias do menino de Alto Santo, no interior do Ceará, que se tornou poeta e ativista cultural.

9. A culpa é das Estrelas, de John Green

“Foi muito marcante para mim, já que deu início a minha Nele, pude enxegar uma bela mensagem sobre o futuro e as coisas inesperadas que ele pode proporcionar. Um exemplo disso, é o momento em que Hazel e Augustus se conhecem. Ela não esperava que fosse ter tempo de se apaixonar por alguém, já que esperava por sua morte, mas foi o que aconteceu”, conta Aísha Moraes.

Sinopse: Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Agora queremos saber de você! Qual o seu livro favorito ou a leitura que mudou sua vida? 

Continua após a publicidade

Publicidade