Estes são os cinco elementos da fotografia que se tornaram cringe

Fotógrafo entrega o que é considerado cringe hoje no universo da fotografia e por quê

Por Isabella Otto Atualizado em 8 jul 2021, 18h52 - Publicado em 9 jul 2021, 10h02
de um lado, o hidratante, o perfume e a máscara facial hello stars, dispostos lado a lado. De outro, as frases: Cada estrela é única, como você. Conheça a nova linha Hello Stars. Todos os elementos estão em um fundo azul escuro com estrelas que brilham
CAPRICHO/Divulgação

Cringe são elementos que causam vergonha alheia justamente por serem considerados ultrapassados – concorde você ou não com esse julgamento. E o mundo da fotografia também conta com vários elementos vistos como cringe, não só pela Geração Z, como também pelos profissionais da área.

O fotógrafo internacional Lineker Pires entrega quais são esses cinco elementos e por quê:

1. Usar os próprios filtros do Instagram

Sabe aqueles presets já definidos pelo Insta? Segundo Lineker, eles são ultrapassados. “Com vários Apps acessíveis e de uso intuitivo, é praticamente indefensável continuar aplicando os filtros de Instagram em suas imagens. Até porque eles deixam as fotos todas muito iguais”, conta. O fotógrafo ainda dá a dica de aplicativos de edição que permitem tratamentos mais profissionais: AirBrush, RNI Filmes, Prequel e VSCO.

Imagem mostrando uma foto de um café, com espuma em formato de coração, sendo editada no Instagram
Arquivo Pessoal/CAPRICHO

2. Abusar da edição de imagens

O Photoshop deve parar de ser tratado como tendência. Além de fotos artificias serem muito vibe anos 2000, elas são extremamente perigosas, já que podem contribuir com a pressão, especialmente estética, causada pelas redes sociais. “Defendo a edição, mas uma que foca em correção de cor apenas”, aponta o especialista.

  • 3. Colocar vinhetas ou bordas

    Para Lineker, alguns elementos são tidos como antiquados há tempos pelos fotógrafos, mas mesmo assim há pessoas que ainda apostam neles: “Menos é mais sempre. Fuja da alta saturação, halos de luz, olhos incandescentes, vinhetas, bordas desenhadas, cores seletivas e detalhes em neon. Vários desses efeitos são símbolo dos anos 90, quando a era dos computadores havia começado”.

    4. Fazer poses forçadas – e não pelo meme!

    Apesar de cada um cuidar da sua vida e decidir quais poses quer ou não fazer, o especialista entrega que, no universo da fotografia, poses tidas como “forçadas” são extremamente julgadas, como duck face, careta, sinal de paz e amor com as mãos e língua para fora. “Isso se deve ao fato de que as poses, de modo geral, são datadas e vão contra a proposta leve que as imagens pedem atualmente”, aponta.

    Colagem com fotos da Vanessa Hudgens, da Ashley Benson e da Lucy Hale mandando beijinho pra foto, da Demi Lovato e Selena Gomez fazendo careta, e da Miley Cyrus com um sinal de paz e amor
    Reprodução/CAPRICHO

    5. Presets prontos supersaturados

    O mercado dos presets é algo que dá uma grana extra para os fotógrafos e alguns criadores de conteúdo, mas as predefinições simplesmente não funcionam da mesma forma para todo mundo. Por isso, elas podem ser uma cilada! Lineker alerta que os presets podem deixar a foto com um aspecto fake e deformar os fundos. Por isso, é preciso usá-los com sabedoria!

    Continua após a publicidade
    Publicidade