Em um ano, uma pessoa vegetariana/vegana evita a morte de até 582 animais

O intuito do cientista não é fazer as pessoas cortarem a carne da dieta mas mostrar para os vegetarianos e veganos que resultados estão sendo obtidos.

Por Isabella Otto - 6 fev 2019, 15h01

Uma recente pesquisa realizada pelo cientista Harish Sethu, professor na Universidade de Drexel, na Filadélfia, Estados Unidos, revelou que cada vegetariano pode evitar por ano a morte de até 582 animais.

Reprodução/Reprodução

Para chegar a esse resultado, Sethu pegou a quantidade de animais mortos por ano pela indústria alimentícia dos EUA e a comparou com o tamanho da população no período analisado. Depois, para que o resultado fosse o mais preciso possível, ele dividiu o número de animais mortos pelo de pessoas que consomem carne, seja de porco, de frango, de boi ou de peixe. O número variou de 371 a 582, representando então a média de animais que vegetarianos e veganos “salvam” por ano.

O principal intuito do professor é mostrar que os adeptos de dietas sem carne realmente conseguem reduzir a quantidade de animais que é criada em abatedouros e, consequentemente, abatida, já que reduzem a demanda por carne no mercado.

Muitas pessoas que estão no processo de se tornarem vegetarianas ou veganas começam diminuindo o consumo de carne vermelha e só depois passam para as carnes brancas. Geralmente, peixes são os últimos cortados do cardápio. Curiosamente, contudo, os animais marinhos são os que são mortos em maior quantidade pela indústria alimentícia. Inclusive, espécies de tubarão estão em risco de extinção por causa disso (#caçãoétubarão)

Continua após a publicidade

Vale lembrar que o vegetarianismo pode ser também cultural, como no caso de muitos indianos que não comem carne por considerarem a vaca um animal sagrado. Seja qual for o seu costume e a sua ideologia, o estudo desenvolvido por Harish é bem curioso, né?

Publicidade