Adeus, carne! O que é importante saber sobre o vegetarianismo

Conversamos com duas médicas nutricionistas que explicaram o vegetarianismo e o veganismo: o que é, quais são os benefícios e possíveis problemas.

Por Marcela Bonafé 11 set 2017, 15h55

Ariana Grande, Anne Hathaway, Jared Leto… Esses famosos fazem parte dos milhões de vegetarianos que existem hoje pelo mundo. Seja por questões ambientais, religiosas, éticas ou até mesmo de saúde, cada vez mais pessoas vêm adotando esse tipo de alimentação. Com isso, surgem várias discussões sobre o assunto e dúvidas quanto aos reais impactos positivos e negativos da retirada de carnes do cardápio. Faltam nutrientes para o organismo? É difícil fazer substituições? Vale mesmo a pena? Vem cá que gente tira essas e outras dúvidas sobre o vegetarianismo.

Reprodução/Reprodução

1. Afinal, o que é o vegetarianismo? É a mesma coisa que veganismo?
A característica principal do vegetarianismo é a retirada de todos os tipos de carne da alimentação e até aí você provavelmente já saiba. No entanto, a médica nutróloga Amarantha Ribas explica que existem algumas variações quanto ao consumo de outros alimentos de origem animal, como você confere abaixo:
– Ovolactovegetarianismo: A pessoa continua comendo ovos, leite e todos os seus derivados.
– Ovovegetarianismo: A pessoa continua comendo ovos.
– Lactovegetarianismo: A pessoa continua comendo leite e seus derivados.

Existe, ainda, o vegetarianismo estrito, que é conhecido como veganismo. De acordo com a nutricionista clínica especialista em vegetarianismo Ana Ceregatti, esse é um estilo de vida. A pessoa não consome carne, ovos, leite, mel e nenhuma comida que tenha rastros animais – como alguns biscoitos que usam o corante cochonilha, que é feito com insetos. Além disso, “ela não usa nenhum produto que derive de exploração animal, como couro, lã, seda, nem os cosméticos que sejam testados em animais”, explica. Os veganos também evitam frequentar zoológicos ou quaisquer outros lugares que exponham animais para entreter humanos.

vegetarianismo-2

2. Parar de comer carnes faz realmente bem para a saúde?
Se você comparar uma dieta vegetariana bem equilibrada com uma dieta onívora equilibrada (de quem come animais e vegetais), o vegetarianismo ganha em termos de benefício para a saúde. “Os estudos populacionais mostraram reduções de doenças cardiovasculares, de colesterol, do risco de desenvolver diabetes, do risco de desenvolver câncer e dos níveis de pressão arterial”, conta a Dra. Ana Ceregatti. E a médica nutróloga Amarantha Ribas completa: “Há também uma melhoria na digestão como um todo, gerando uma sensação de leveza, bem estar e vitalidade geral”.

3. Não tem nenhum tipo de consequência negativa?
Para a saúde, esse tipo de alimentação não traz nenhum problema – e isso vale para todos os tipos de vegetarianismo. A Dra. Ana destaca que o único inconveniente é que, geralmente, pessoas vegetarianas e, principalmente, veganas, encontram certa dificuldade para comer fora de casa. Mas isso é fácil de resolver! É só se informar previamente sobre restaurantes com opções sem carne e que ficam perto dos lugares que você frequenta. Em todo caso, também dá para preparar uma marmita antes de sair. É importante ressaltar que muitas pessoas acabam precisando repor algumas vitaminas do corpo fazendo uso de vitaminas, principalmente nos primeiros meses sem carne. Lembre-se de que medicamentos, mesmo vitaminas naturais, só aqueles receitados pelo médico, ok?

vegetarianismo-3

4. Estou pensando em virar vegetariana. Tenho que me preparar de alguma forma?
Em primeiro lugar, é importante entender que é uma opção saudável, sim, mas se for bem planejada. “Quando há grupos alimentares ingeridos de forma equilibrada, pode trazer longevidade e bem estar”, destaca nutricionista Ana Ceregatti. Outro ponto fundamental é saber que, pelo simples fato de ser mulher e menstruar, você pode ter carência de ferro. Então, é bom fazer exames antes de deixar de comer carne para saber a melhor forma de adequar a alimentação vegetariana e suprir essa falta causada pela menstruação.

Continua após a publicidade

Também vale destacar que uma das coisas que atraem muita gente para o vegetarianismo é “a promessa de um corpo bonito”; mas não é bem assim. É verdade que os vegetarianos tendem a ter o peso corporal mais próximo do ideal, evitando sobrepeso e obesidade, mas saiba que não necessariamente você emagrece só porque aboliu carnes do seu cardápio. Aí já é uma questão de alimentação saudável e de não comer muita besteira. Por exemplos, muitos vegetarianos acabam ~matando a fome~ com muito carboidrato e quase nenhuma de verdura e nenhum legume. Isso é errado.

vegetarianismo-1
Foto: Reprodução/ Tumblr Garden of Vegan Garden of Vegan/ Tublr

5. Parece tão difícil! Por onde começar?
A médica nutróloga Amarantha Ribas considera que o primeiro passo importante é se informar, tanto com profissionais quanto por meio de livros. “Nada pode ser mais tranquilizador do que estar munida de um bom conteúdo sobre o assunto”, aconselha. Ou seja, antes de simplesmente eliminar toda a carne do seu cardápio, é legal procurar um médico especialista que possa te ajudar e orientar para uma alimentação bem equilibrada.

Ela também aconselha que, para facilitar, você comece primeiro construindo alguns novos hábitos e, depois, desconstrua os antigos. “Uma dica importante é, antes de qualquer coisa, começar a ‘acrescentar’ itens que talvez a pessoa não consumisse na alimentação do dia a dia, tais como frutas, verduras, legumes e sementes oleaginosas”, explica. Assim fica mais fácil na hora de parar de vez com a carne.

Uma opção legal para quem ainda está meio na dúvida é experimentar a Segunda Sem Carne. A iniciativa não vai trazer todos os benefícios para a saúde que listamos acima, afinal, é só um dia sem carne na semana. Mas já dá para sentir um pouco como é adotar esse tipo de dieta. Além disso, os impactos positivos para o meio ambiente já são consideravelmente altos, como a redução da emissão de gás carbônicos e do gasto de água, por exemplo.

vegetarianismo-4

6. Quais alimentos são mais importantes para quem deixa de comer carne?
Essa é uma curiosidade que muita gente tem, porque quando você pensa em tirar um item da sua alimentação, imagina que alguns nutrientes talvez fiquem faltando no seu organismo. Quanto a isso, pode ficar tranquila. No reino vegetal, você encontra tudo o que precisa para uma boa saúde. A Dra. Ana Ceregatti destaca um grupo em especial: o das leguminosas. “Nele, estão todos tipos de feijões, como o grão de bico, a lentilha, a ervilha seca e a fava. É exatamente esse grupo das leguminosas que fornece os nutrientes que a carne também fornece: as proteínas, o ferro e o zinco“. A Dra. Amarantha também fala de outros alimentos que contém nutrientes importantes: “Os vegetais verdes escuros são boas fontes de ferro e cálcio. Enquanto isso, na chia, na linhaça e nas nozes você encontra o ômega 3”. Além disso, muitos mercados e restaurantes já oferecem várias opções vegetarianas de hambúrguer, strogonoff e até sushi, se quiser matar a vontade.

Você é o já pensou em ser vegetariana? O que acha desse tipo de alimentação?

 

+ Leia mais4 meninas contam por que decidiram parar de comer carne

Continua após a publicidade
Publicidade