Mesmo “não precisando”, que tal agradecer mais as pessoas este ano?

Uma meta de ano novo que não deveria nunca sair da listinha! Obrigada. De nada.

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 11 jan 2020, 18h06 - Publicado em 11 jan 2020, 10h04

Apesar de ser comum escutarmos um “não precisa agradecer”, depois de certos gestos e atitudes, dizer “obrigada” é uma das melhores maneiras de demonstrar gratidão. Aliás, dizer é a melhor forma de demonstrarmos o que estamos sentindo no geral. Às vezes, não falamos nada porque achamos que não tem tanta importância ou ainda porque deixamos para amanhã o que podíamos falar hoje, por comodismo, timidez, falta de tempo, insegurança…

Pare por um momento e reflita: quantas pessoas ao seu redor, em algum nível, já te ajudaram nesses últimos tempos? Pense bem. Só hoje, o motorista do ônibus me esperou e, assim, consegui não me atrasar para o trabalho. Daí teve uma amiga me contou uma história que melhorou meu dia e minha mãe, que me ligou dizendo para confiar mais em mim mesma, e isso me deu forças extras para eu fazer o que precisava!

  •  

    Confesso que, nos últimos meses, passei mais tempo de olho no futuro que aproveitando o agora. Acabei gastando mais energia pensando no que aconteceria ou no que poderia fazer e deixei de lado aquilo que tanto tinha desejado e finalmente conquistado. Com tanta informação, postagens nas redes sociais e acontecimentos ao nosso redor, não é surpreendente que passemos mais tempo pensando no que devemos fazer amanhã do que de bem com a vida hoje.

    James Arthur Adalim / EyeEm/Getty Images

    Eu costumo demorar um pouco para dormir, então, fico pensando em mil e uma coisas antes de conseguir pegar no sono. Ontem, quando fui apagar as luzes e deitar, começou a chover. Aproveitei o barulho da chuva e o clima de começo de ano para pensar em tudo o que aconteceu nos últimos meses. Que loucura! Saí de uma cidadezinha pequena para morar na maior cidade do país. São Paulo me fez esbarrar com pessoas incríveis e também me ajudou a descobrir que o conceito de distância é relativo: se o coração estiver uma bagunça e você quiser falar com a sua melhor amiga, é só ligar. Tudo ficou mais claro. Precisei me reencontrar para perceber que o mais importante é me entregar ao que estou vivendo e aproveitar a companhia das pessoas que estão do meu lado. E falar. Falar o quanto a presença de cada uma delas importa faz parte do pacote. Na maioria das vezes, a gente imagina que o outro já sabe, que não precisa falar, que já deixou claro o suficiente, mas não caia nessa armadilha. O outro sempre quer ouvir.

    Independentemente de onde você mora ou qual é a sua história, sem as pessoas que estão ao seu lado, nada seria o mesmo. Sabe aquele seu filme favorito? Se o elenco fosse outro, será que teria tanta graça assim? Vale o mesmo para a vida real. Pense que os seus dias são os minutos de um longa: é você quem escolhe o gênero, os personagens e faz acontecer! O “ação” já foi dito, o filme já está sendo exibido. Diga, faça e ame como se não existissem cenas pós-créditos.

    Reprodução/Reprodução

    O Dia Internacional do Obrigado, comemorado neste sábado, 11, tem como objetivo nos incentivar a usar mais essa palavrinha de agradecimento no nosso dia a dia e demonstrarmos para o outro o quanto ele é importante. Palavras tem muito mais impacto do que imaginamos, principalmente as positivas. A gente pode até pensar que não precisa, mas por que não demonstrar e falar mais? Custa um total de “zero dinheiros”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade