Coronavac é efetiva contra variante de Manaus, mostra estudo

O estudo, feito pelo grupo Vebra Covid-19, envolveu 67.718 trabalhadores de saúde

Por Gabriela Junqueira Atualizado em 7 abr 2021, 16h27 - Publicado em 7 abr 2021, 16h21

Um estudo realizado com 67.718 trabalhadores de saúde de Manaus que moram e trabalham em Manaus, mostrou que a vacina Coronavac tem 50% de efetividade contra a variante P.1 em casos sintomáticos. A análise foi feita pelo grupo Vedra Covid-19 e avaliou a proteção após 14 dias da primeira dose do imunizante. Apesar de alguns resultados serem revelados nesta quarta-feira, 7, o artigo científico deve ser publicado no sábado, 10.

Embalagem do imunizante Coronavac
Embalagem do imunizante Coronavac Alexandre Schneider / Correspondente/Getty Images

O grupo Vebra Covid-19 reúne pesquisadores que trabalham em instituições nacionais e internacionais, servidores da Secretária de Saúde de São Paulo, da Secretária de Saúde do Amazonas, da Secretária Municipal de Saúde de São Paulo e da Secretária de Saúde de Manaus.

O cientista Julio Croda, que liderou o estudo, explicou à Folha que os resultados são encorajadores e “apoiam o uso contínuo dessa vacina no Brasil e em outros países com a circulação da mesma variante”. A efetividade da vacina contra a variante é uma notícia importante em um momento em que a P.1 está sendo encontrada em muitos países da América Latina.

  • Os dados relacionados a efetividade da segunda dose devem ser coletados nas próxima semanas e o grupo também pretende avaliar os resultados do imunizante da AstraZeneca/Oxford.

    Continua após a publicidade
    Publicidade