Como é o dia a dia da viagem de formatura para Porto Seguro?

É uma semana inteirinha cheia de passeios, festas e diversão. Mas você sabe tudo o que rola? Nós te contamos!

Por Marcela Bonafé Atualizado em 17 ago 2016, 20h02 - Publicado em 16 jul 2016, 15h20
Eu, Marcela Bonafé, estagiária de comportamento da CAPRICHO, não fui para Porto Seguro quando estava no “terceirão”. Preciso admitir que tinha uma visão muito distorcida da viagem. Então, achei legal quando resolveram me enviar para ir para a Bahia, infiltrada entre os formandos. O pezinho atrás.? Passou! Agora, só posso confessar que se eu pudesse voltar no tempo, teria ido, com certeza, para Porto na época da escola.
 
 
De fato, é um lugar que você pode ir a qualquer momento com seus amigos e familiares. Mas nas condições de uma viagem de formatura, é só uma vez na vida. Então, parece que tudo é planejado para fazer dessa experiência inesquecível – não é a toa que o pessoal, quando volta, fica com “Depressão Pós-Porto”. Quer saber o que rola no roteiro da famosa “melhor viagem da sua vida”? Eu te conto!
 
1. Passeios Diurnos
 
Alguns dias, durante a manhã e o começo da tarde, os formandos têm a opção de ir a beach lounges. No período em que fiquei lá, conheci dois deles: o Sirena e o Club Paradiso. Eles são ambientes que te dão várias opções para passar um dia gostoso na praia. Dá para jogar vôlei, caminhar na areia, tomar ~muito~ sol e entrar na água. Em alguns lugares de Porto Seguro, o mar é bem tranquilo.  Então, é possível fazer stand up paddle e andar de caiaque numa boa.
 
Ah! E não posso deixar de mencionar que tem música o tempo todo. Então, quem gosta, fica dançando também. Mas se você estiver cansada, não deixe de ir por causa disso. Nesses lugares têm sofás com almofadas e bangalôs em que o pessoal fica sentado, conversando, comendo e só curtindo a vista. 
 
2. Passeio pelo centro histórico
Igreja de Nossa Senhora da Pena e cadeia da época do descobrimento, que, hoje, virou um museu.

Considerando que uma viagem de formatura é para se divertir, muita gente costuma ter preconceito com passeios que envolvem história, porque acham que são tediosos. Alguns até aproveita para dormir! Mas, olha, vale a pena dedicar um tempinho para conhecer o centro histórico de Porto. Não é aquele tipo de passeio monótono, onde guias ficam andando e falando o tempo todo sobre cada construção. Na verdade, você já chega sendo recepcionado por uma apresentação de capoeira e pode até aprender alguns movimentos. 

Depois, eles mostram algumas construções da época do descobrimento do Brasil. Logo em seguida, os formandos já ficam livres para conhecer o local. Quando estava lá, a maioria do pessoal foi tirar fotos no mirante – que tem uma vista linda – e comer. Aliás, é um ótimo lugar para provar a comida típica da Bahia, principalmente acarajé! E se prepare para encarar a enorme fila para tomar o famoso suco de “morangola” (morango + graviola), que é uma delícia!
 
3. Tempo livre
 
Uma coisa que achei bem legal é que os estudantes têm, em alguns dias da semana, a manhã e tarde livres para aproveitar da forma que acharem melhor. Percebi que a maioria deles acaba indo para barracas e complexos de lazer na praia. O mais bombado é o Axé Moi, que fica bem pertinho dos hotéis. Por lá, eles costumam almoçar e dançar bastante. No palco do complexo, uns dançarinos (quando fui, uma Drag Queen linda estava interagindo com o pessoal!) ficam ensinando coreografias de músicas de vários gêneros. Mas, se não curtir esse tipo de coisa, outra opção legal para aproveitar o tempo livre é curtir a piscina do hotel!
 
4. Passarela do Descobrimento (ou Passarela do Álcool)
 
Quando você lê na internet que em Porto tem um lugar conhecido como “Passarela do Álcool”, já imagina mil coisas, né?! Fui até lá conhecer e garanto que não é o que parece. Claro que tem várias barraquinhas de bebidas alcoólicas, principalmente de um drink típico de lá que chama Capeta. Mas não é só isso, não! Tem várias lojas e barraquinhas de artesanato, de comidinhas da Bahia, de souvenirs… Em uma parte da passarela, você também encontra um restaurante atrás do outro, para todos os gostos. É quase como se fosse um centrinho histórico, sabe? E quero destacar uma sorveteria famosa de lá que chama Coelhinho. É maravilhosa! Esse passeio é feito exclusivamente em uma das noites da viagem.
 
5. Pré-festas
Foto: Divultação/Forma Turismo

Se tem uma coisa que não falta em Porto, essa coisa é festa! Tem dias em que os formando ainda contam, além da festa noturna, com uma pré-festa ou uma festa na parte da tarde. O famoso “exxxxquenta”! Eu participei de uma chamada Welcome Party, que aconteceu das 19h até às 22h, logo no primeiro dia. Foi uma “festa do branco” para recepcionar o pessoal que estava chegando. Inclusive, o DJ fez uma contagem regressiva para, simbolicamente, dar início à semana – e aí soltaram até fogos! 

Foi superlegal, porque estava todo mundo animado com o começo da viagem e disposto a aproveitar ao máximo. Depois da pré-festa, o pessoal costuma ir para o hotel comer alguma coisa e se preparar para a próxima, que começa por volta das 23h. Durante a semana, ainda rolam outras baladas, como a “Festa das Cores” e uma “Festa da Espuma”.
 

Mas o que rola exatamente nessas festas noturnas?! Logo, logo, você vai ver uma matéria só sobre elas aqui no site da CAPRICHO! Mas com todo esse panorama, já deu para se animar bastante, né? Quando você fecha o pacote, recebe o cronograma certinho, mas, no geral, posso garantir que é uma semana muito intensa e cheia de oportunidades para criar boas memórias. Aproveite!

Marcela Bonafé viajou a convite da Forma Turismo.

Continua após a publicidade
Publicidade