Colégio no Texas, nos EUA, é alvo de tiroteio; mortos são identificados

Tragédia aconteceu no mesmo dia em que a 2ª temporada de 13 Reasons Why, que fala justamente sobre essa onda de tiroteios em escolas americanas, estreou.

Por Isabella Otto - Atualizado em 18 Maio 2018, 13h12 - Publicado em 18 Maio 2018, 13h06

Mais um tiroteio em um colégio norte-americano, dessa vez em Houston, no Texas, aconteceu na manhã desta sexta-feira, 18. A polícia está investigando o caso, mas suspeita-se que um atirador tenha começado a agir no Santa Fe High School por volta das 7h45, logo após o disparo dos alarmes de incêndio. A polícia local foi acionada, assim como o resgate aéreo. As redes de televisão local falam sobre oito possíveis mortes e o xerife local, Ed Gonzalez, confirma a informação. “Há entre oito a dez mortos”, revelou à rede ABC.

Reprodução/Reprodução

Alguns alunos da escola de ensino médio estão abrigados em um local seguro próximo ao colégio. O suspeito foi detido mas sua identidade ainda não foi revelada. Não sabe-se, por exemplo, se é um aluno ou alguém de fora. No Twitter, o presidente Donald Trump se pronunciou sobre a tragédia: “tiroteio em uma escola do Texas. As notícias de hoje cedo não parecem boas. Deus abençoe a todos!”.

Nesta sexta-feira, a segunda temporada de 13 Reasons Why estreia na Netflix. Um dos temas centrais do seriado é justamente os tiroteios em escolas norte-americanas, que estão se tornando cada vez mais frequentes. “Está acontecendo em todo lugar. Eu não estou surpreso que tenha acontecido aqui”, desabafou um estudante para a o canal KTRK, afiliado da ABC. Na teoria, há leis rígidas sobre o comércio e o porte de armas no Texas. Na prática, as coisas não são tão bem monitoradas.

Reprodução/Reprodução

Não é de hoje que tiroteios assustam familiares, alunos e funcionários de colégios dos EUA. Contudo, apesar das passeatas contra o comércio de armas, essa onda de crimes só parece aumentar. Resta saber o que Presidente fará com relação a tudo isso, já que, até o momento, ele parece apenas conseguir se manifestar via Twitter. Para Emma González, estudante e ativista americana, que foi vítima de um massacre armado no começo do ano, existe uma explicação para isso: o Governo de Donald Trump lucra com a indústria armamentista americana. Então, para que mudar?

Continua após a publicidade
Publicidade