11 coisas que todo mundo deveria escutar no primeiro ano da faculdade

Na reta final da graduação, você vai agradecer por ter lido essas verdades logo no começo do curso.

Por Isabella Otto Atualizado em 14 out 2020, 14h24 - Publicado em 16 ago 2018, 17h00

O primeiro ano na faculdade, o primeiro estágio, a primeira entrevista de emprego, o primeiro seminário… A vida dá uma reviravolta quando você é aprovada no vestibular e é natural sentir-se um pouco insegura. Os conselhos abaixo servem justamente para você aproveitar ao máximo essa nova fase!

1. “Ser bixo/bixete é legal!”
No segundo ano, quando você se tornar um veterano, vai se achar o máximo azucrinar os calouros assim como fizeram com você. O tempo vai passando, os últimos anos da faculdade vão chegando, e você vai sentir saudade daquele primeiro ano, em que era ao mesmo tempo zoada (na amizade) e paparicada por todos. Era o começo de tudo, afinal! Você caminhava pelos novos corredores e desbravava cada cantinho secreto da faculdade, conhecia pessoas novas, vivia novas experiências… Até as aulas, as provas e os trabalhos eram divertidos de fazer! Aproveite muito o início dos tais “melhores anos de sua vida”. Eles realmente serão ótimos, não tenha dúvida!

Reprodução/Reprodução

2. “Vá a todas as festas.”
Mesmo que você não seja muito fã de balada, vai amar as festinhas da facul. Acredite! As primeiras são as melhores, porque você ainda está descobrindo as novidades. Sem contar que tem toda aquela expectativa para saber o que vai acontecer. A maioria das pessoas é conhecida (não são fulanos que você nunca mais verá na vida) e, provavelmente, você vai ver os rostinhos da festa nos corredores, durante os intervalos de aula, e, é claro, nas próximas comemorações cervejadas. Se concentre nos estudos, mas aproveite os momentos de descontração (com responsabilidade, é claro).

Reprodução/Reprodução
  • 3. “Reaprenda a estudar.”
    Se você sair da escola e ir diretamente para a faculdade, ainda vai estar no pique. Contudo, se você fizer cursinho, vai precisar mais do que nunca repensar a sua forma de estudar. É que tanto no colégio quanto no curso pré-vestibular, as formas de se estudar para uma prova são bastante diferentes. Na universidade, as coisas vão mudar muito! É preciso se adaptar à nova rotina, muitas vezes, de trabalho e estudo, aos métodos dos professores, que podem variar entre si, e aos conteúdos programáticos, que nem sempre podem ser compreendidos no esquema das avaliações de História. Ou seja, na base “decoreba”.

    Reprodução/Reprodução

    4. “Prepare os textos no mesmo dia.”
    Xerox. Essa vai ser uma palavrinha muito presente nos seus próximos anos de universidade. Ah! “Chequem o e-mail da sala/grupo do Facebook” também vai ser uma frase muito recorrente. Por isso, não deixe para imprimir, xerocar ou ir atrás de livros na última hora. De preferência, se for possível, providencie os textos pedidos pelo professor no mesmo dia, mesmo que você só comece a leitura depois. Com o texto em mãos, você se obrigada a ler, além de evitar maiores esquecimentos. No último ano, você vai deixar muitos trabalhos para a última hora, pode apostar. Mas, no começo, quando o tempo ainda estiver mais folgado, não dê bobeira.

    Reprodução/Reprodução

    5. “Preste atenção nas entrelinhas ditas pelos professores.”
    Muitas vezes, durante a nossa vida escolar, temos aquela falsa impressão de que só precisamos anotar aquilo que o professor escreve na lousa. Ei, esqueça isso na faculdade, ok? Há professores que não escrevem absolutamente nada durante a aula, mas falam, falam, falam sem parar. É preciso ficar atento ao conteúdo para não deixá-lo passar. Não espero que todas as informações venham mastigadinhas até você.

    Reprodução/Reprodução

    6. “Opte em fazer as matérias optativas logo no início.”
    Se o seu curso e a sua faculdade disponibilizar matérias optativas, tente já matar algumas delas no primeiro ano. Isso vai facilitar quando, lá na frente, você precisar terminar a facul, ser efetivada no trabalho, correr atrás das notas baixas, concluir o TCC, pensar no vestido da formatura, tudo junto e misturado. Ufa! Aproveite que, agora, você ainda tem um respiro. Pode apostar: deixar todas as optativas para depois só te dará dor de cabeça.

    Continua após a publicidade
    Reprodução/Reprodução

    7. “Comece a estagiar o mais rápido possível.”
    Obviamente, se o seu curso não for integral e te possibilitar tamanha façanha. Estágios contam muito no currículo e você vai perceber que se deixar para procurar por um só no terceiro ou no quarto ano, vai encontrar dificuldade. Ah! Também vale lembrar que é no trabalho, na hora do vamos ver, que você aprende grandes e importantes coisas sobre a carreira escolhida. Sentimos informar, mas, às vezes, você vai sentir que está aprendendo bem mais na faculdade da vida do que naquela entre quatro paredes, com crachá, número de matrícula, chamada e blábláblá.

    Reprodução/Reprodução

    8. “Comunique-se e faça contatos.”
    O mercado de trabalho é uma pracinha. Ok.ok. Dependendo da sua profissão, os círculos de contatos podem não ser assim tão fechados, mas é importante conhecer os professores, conversar com os colegas de sala, com os veteranos e participar dos grupos nas redes sociais. Já ouviu aquela famosa frase: “contato é tudo na vida”? É bem por aí mesmo. Seus primeiros passos no mercado de trabalho serão fruto de indicação. Por isso, fique por dentro! 😉

    Reprodução/Reprodução

    9. “Corra atrás da bolsa de estudos!”
    Ou da equipe de futebol, do time de vôlei, do grupo de teatro… O mais importante é não deixar as coisas para depois. Aproveite que no primeiro ano você ainda tem pique de sobra! A faculdade vai muito além daquela grade horária fechada. Os cursos extracurriculares e os benefícios que eles podem te proporcionar valem a pena em muitos casos. Chega de preguiça e vai!

    Reprodução/Reprodução

    10. “Já comece a pensar no TCC.”
    “Ah, mas é só no último ano…” Nananinanão! O TCC começa bem antes. Teoricamente, você vai dar início ao pré-projeto e aos primeiros ajusto no penúltimo ano da faculdade, mas quer um conselho? Já vá pensando no assunto. Perceba quais temas têm a ver com você, o formato que você gostaria de abordar na apresentação final, como você poderia abordar determinado conteúdo… Tudo na boa, sem compromisso, sem pressão, sem desesperos. Quando deixamos tudo para o final, temos uma ideia que não nos satisfaz por inteiro. O Trabalho de Conclusão de Curso fica ainda mais legal e gratificante quando você faz ele com vontade. Quando faz algo que realmente está a fim. Saca?

    Reprodução/Reprodução

    11. “Envolva-se em projetos acadêmicos.”
    Sua faculdade tem um coletivo feminista? Você tem vontade de fazer parte do Centro Acadêmico? E da Atlética? Que tal ir atrás e checar como desenvolver um projeto de pesquisa no futuro? Aproveite tudo o que a instituição tem a oferecer para que você saia com a sensação de dever cumprido. Além do mais, muitas dessas tarefas podem ser usadas para preencher as horas complementares. Fica a dica!

    Reprodução/Reprodução

    Boa sorte para todos os bixos e bixetes! \o/

    Quero Bolsa | Graduação, pós-graduação e técnico: bolsas de estudo com descontos de até 75% em mais de 1100 faculdades em todo o Brasil. Saiba mais!

    Continua após a publicidade
    Publicidade