Ashley Graham desabafa sobre assédio: ‘eu seria a modelo difícil’

Aos 16 anos, modelo foi assediada por um homem mais velho, que estava trabalhando com ela em um ensaio fotográfico.

Por Isabella Otto 11 jan 2018, 14h38

A modelo Ashley Graham trabalha no ramo da moda desde muito nova e, aos 16 anos, já se aventurava por Nova York. Foi nessa época que a mãe parou de acompanhar a filha nos trabalhos e ela começou a se virar sozinha. Foi nessa época também, no auge da adolescência, que ela começou a sentir na pele as dificuldades de ser mulher.

Dimitrios Kambouris/Getty Images

Durante um ensaio fotográfico que estava sendo realizado em NY, ela foi assediada por um dos caras que estava trabalhando na produção. Ele a chamou para um sala reservada, colocou seu pênis para fora e disse: “olha o que você fez comigo durante o dia todo. Agora, toque nele“, disparou.

  • Ash, que era apenas uma menina de 16 anos, saiu correndo da sala e se manteve em silêncio. Ela não contou nada para a sua mãe nem denunciou o caso de assédio para a agência, pois achou que isso prejudicaria futuros trabalhos como modelo. “Eu deveria ter ligado para a minha agência. Mas quem sabe o que teria sido feito?”, questionou. Para Ash, entre os produtores, homens em sua maioria, ela ficaria marcada como “a modelo difícil” e perderia muito contratos. Se ainda hoje mulheres ficam caladas por medo, imagina há 14 anos?

    Confira o depoimento dela durante o programa The View, da rede ABC:

    Ashley ainda disse que, se isso tivesse acontecido hoje, mesmo que ela fosse uma adolescente, teria agido de forma diferente, pois as garotas estão muito mais empoderadas. “Essa geração já é melhor em se defender sozinha e dizer: ‘não, você não vai me tratar dessa maneira!‘. Nós podemos gerar mais educação através de histórias como a minha”, opinou em entrevista ao site Cosmopolitan, em maio de 2017.

    Continua após a publicidade

    O último ano foi muito importante para as mulheres. Apesar de ter sido extremamente triste e revoltando, com tantos casos de assédio sexual sendo relatos, principalmente por mulheres que trabalham na indústria cinematográfica de Hollywood, esses depoimentos encorajaram outras mulheres pelo mundo a fazerem o mesmo, a quebrarem o silêncio, saírem de relacionamentos abusivos e denunciarem homens machistas.

    Ainda hoje, muita gente acha que, só porque Ash faz fotos desse tipo, está “pedindo” alguma coisa:

    Reprodução/Reprodução

    Bem, adivinhem? Ela não está pedindo nada. U go, Ashley!

     

    Promoção CAPRICHO Volta às Aulas 2018
    Divulgação/CAPRICHO

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade