Adolescente mata amiga com tiro na cabeça após “brincar” com arma do pai

Garota de 14 anos morreu após ser atingida por tiro acidental na cabeça, em condomínio de luxo de Cuiabá (MT)

Por Isabella Otto Atualizado em 13 jul 2020, 18h20 - Publicado em 13 jul 2020, 14h14

A adolescente Isabele Guimarães Ramos, de 14 anos, morreu após ser atingida por um tiro acidental na cabeça dado pela amiga, também de 14 anos. A arma utilizada no homicídio culposo, ou seja, que não foi premeditado, é do pai da garota, que é atirador esportivo. O crime aconteceu no condomínio Alphaville, em Cuiabá (MT), na noite do último domingo, 12, por volta das 22h30.

Na residência, foram encontradas sete armas de fogo. A vítima estava no banheiro, já sem vida, quando o socorro chegou. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa segue investigando o caso. Até o momento, não foi informado se havia algum adulto responsável na casa. Em 2018, aos 49 anos, o pai de Isabele, o neurocirurgião Jony Soares Ramos, morreu em um acidente de motocicleta.

  •  

    Um estudo realizado pelo The Violence Policy Center, em 2015, nos Estados Unidos, mostra os perigosos de se ter uma arma de fogo em casa. Contrariando aqueles que defendem que isso traz mais segurança para a família, o levantamento mostra, por exemplo, que as vítimas de algum tipo de violência contra a mulher têm 100 vezes mais chances de serem mortas pelo agressor com a arma que supostamente deveriam usar para defesa pessoal.

    Continua após a publicidade
    Publicidade