16 frases pra entender como o racismo está institucionalizado na sociedade

"Sabe o que acontece com quem mata um inocente neste país, principalmente quando veste uma farda? Nada."

Por Isabella Otto - Atualizado em 3 jun 2020, 16h42 - Publicado em 3 jun 2020, 14h05

Algumas das frases abaixo foram retiradas de filmes e séries, outras foram ditas por artistas e ativistas negros. Todas promovem reflexões sobre nossa sociedade, que estruturalmente assassina vidas negras, e sobre como políticas escravocratas e segregadoras moldaram um mundo pensado por e para brancos, ditando aqueles que devem ou não ser privilegiados.

Observe como as aspas têm a ver com questões antigas do movimento negro que ganharam as redes sociais e as ruas do mundo recentemente, após o assassinado de George Floyd nos Estados Unidos e do menino João Pedro no Brasil. Trace paralelos, reflita, analise as metáforas e observe como os posicionamentos abordam e criticam o racismo estrutural e institucionalizado.

Cena de Green Book que mostra o pianista Dr. Shirley sendo impedido de comer no salão com os brancos que, em questão de horas, assistiriam ao seu espetáculo Divulgação/Divulgação

1. “Sim, eu moro num castelo, Tony. Sozinho! Brancos ricos me pagam para tocar piano para se sentirem cultos, mas, no momento em que saio do palco, volto a ser mais um preto para eles. Porque essa é a cultura deles. E eu me sinto solitário porque não sou aceito pelos meus. Se não sou preto o suficiente nem branco o suficiente, nem homem o suficiente, então, me diga, Tony, o que eu sou?”
Dr. Shirley para seu motorista Tony Lip no filme Green Book (2018) [disponível no Amazon Prime Video]

2. “Meu filho não fez nada além de ser um bom homem. (…) Somos todos testemunhas. Você ultrapassou os limites, com seu assédio, seu abuso de autoridade, sua discriminação, com os ataques, a perseguição, os tiros, as mortes. Não mais. Agora nós ultrapassamos a linha! Meu filho vai passar por aquele portão. Meu filho vai cursar a faculdade.”
Nina Harrison para policial no 3º episódio do reboot de The Twilight Zone, intitulado “Replay” [disponível no Amazon Prime Video]

3. “Se você é negro, a polícia primeiro bate e depois pergunta.”
Frase dita na série Todo Mundo Odeia o Chris

View this post on Instagram

• Série: Everybody Hates Chris⠀⠀⠀⠀⠀ • Ano: 2009 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ↬ Mais posts da série: #FAVSSCENEStodomundoodeiaochris | #FVSseries ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ 🔎 Tags: #todomundoodeiaochris #netflixseries #seriesnetflix #tylerjameswilliams #chrisrock #blacklivesmatter #vidasnegrasimportam

A post shared by SERIES, FILMES & LIVROS 🎬 📚 (@favsscenes) on

4. “A revolta é a linguagem daqueles que não são ouvidos.”
Frase dita por Martin Luther King, ativista político e líder do movimento dos direitos civis nos Estados Unidos

5. “Eu não quero sobreviver. Eu quero viver.”
Solomon Northup no filme 12 Anos de Escravidão (2013) [disponível na Netflix]

 

Continua após a publicidade

6. “Toda vez que nós temos a chance de ir em frente, eles mudam a linha de chegada. Toda vez.”
Mary Jackson no filme Estrelas Além do Tempo (2016)

7. “Na minha mente, eu vejo uma linha. E, depois dessa linha, eu vejo campos verdes e lindas flores e bonitas mulheres brancas com seus braços estendidos em minha direção, para além dessa linha. Mas eu não sei como alcançá-las. Eu não sei como atravessar a linha.”
Viola Davis durante discurso no Emmy Awards 2015

Célebre frase de Solomon Northup, escritor abolicionista afro-americano, retratada no longa 12 Anos de Escravidão. Diz muito Divulgação/Divulgação

8. “Bem, acho que a experiência afro-americana para mim foi, na maior parte, muito boa. Apesar de achar difícil dar detalhes, porque faz tempo que não tenho vontade de sair de casa.”
Andre Logan King no terror psicológico Corra! (2017) [disponível na Netflix]

9. “Eu gostaria de ser lembrada como a pessoa que queria ser livre para que outras pessoas também pudessem ser.”
Rosa Parks, ativista negra norte-americana e símbolo do movimento dos direitos civis nos Estados Unidos

10. “Eu, quando era criança, queria muito me ver na TV e hoje eu vejo muito mais de mim nos lugares, e isso é importante. Isso é a história da representatividade. A gente precisa se ver nos lugares para saber que a gente pode estar onde quiser.”
Cantora Iza no Domingão do Faustão, em 2020

11. “Eu tenho amigos negros, que têm uma situação financeira bastante confortável, que já tiveram filhos confundidos com bandidos. E os filhos correm risco de serem linchados no meio da rua simplesmente porque estavam correndo para entregar o celular para o amigo que tinha esquecido em casa. Essa é a história do Brasil. Aceite-a e não transforme isso em piada, porque não é. É muito sério. É a história do seu país.”
Atriz Taís Araújo em entrevista para o jornal O GLOBO, em 2019

Aqui, vemos a mesma crítica feita nas séries The Twilight Zone e Todo Mundo Odeia o Chris, citadas anteriormente nesta matéria #JusticeForGeorgeFloyd Grey's Anatomy/Reprodução

12. “Você sempre deve mostrar à polícia onde estão suas mãos. E sempre diga o que está fazendo antes de fazer. Tudo o que estamos dizendo é porque queremos que volte para casa.”
Miranda Bailey para filho na série Grey’s Anatomy [disponível na Netflix]

13. “Em uma sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista.”
Angela Davis, professora, escritora, ativista negra norte-americana e ex-integrante do extinto partido político Panteras Negras

14. “Quanto mais corajosos somos, mais conseguimos explicar o que sabemos.”
Maya Angelou, escritora e poetisa norte-americana

15. “Meu pai, que escutou de uma mulher hoje que tudo bem sair de casa, que as pessoas estão se apavorando à toa, porque só morre negro e latino, porque eles não têm convênio médico. Meu pai é preto. Então, vocês já sabem porque não estão dando importância para o isolamento. Porque pouco importam essas vidas para eles.”
Apresentadora Maisa em desabafo nas redes sociais sobre racismo sofrido pelo seu pai, Celso Andrade, em 2020

16. “Quantas crianças pretas foram mortas pelo estado brasileiro? Ágatha, Davi, João, João Pedro… Esses são os casos que a gente vê ganhar visibilidade. Mas, se a gente vai pro Norte, pro Centro-Oeste, e pega a situação das tribos indígenas, a gente vê situações mais desesperadoras do que essas que já fazem a gente chorar. Sabe o que acontece com quem mata um inocente neste país, principalmente quando veste uma farda? Nada.”
Rapper Emicida para o programa Papo de Segunda, do GNT

Continua após a publicidade
Publicidade