14 filmes, séries e documentários para refletir sobre racismo e privilégio

Obras para te ajudar a entender o motivo pelo qual estão rolando protestos antirracistas. Não é só George Floyd. Não é só João Pedro. É muito mais que isso!

Por Amábile Reis - Atualizado em 3 jun 2020, 16h52 - Publicado em 3 jun 2020, 13h57
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

Nos últimos dias, nós vimos manifestações antirracistas ao redor do mundo. O estopim que ocasionou os protestos – principalmente nos Estados Unidos – foi a morte de George Floyd por um policial branco. No vídeo divulgado nas redes sociais é possível ver a abordagem violenta dos oficiais da justiça, que levou ao assassinato de Floyd, e o americano imobilizado repetindo várias vezes a frase: “Eu não consigo respirar”. Isso, inclusive, se tornou o mote que é gritado por manifestantes nas passeatas.

No Brasil é claro que o caso também comoveu a sociedade. Mas é importante recordarmos que o nosso país também sofre de um racismo estrutural imenso. E dados podem confirmar esse triste cenário.

Recentemente, o assassinato do menino João Pedro, de 14 anos, em uma ação policial no Rio de Janeiro, foi muito comentado na internet. Na ocasião, a polícia disparou mais de 60 tiros na residência do adolescente. Isso expõe um ponto levantado pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, de 2019. No nosso país, 74,5% das pessoas assassinadas em intervenção policial são pretas ou pardas.

Então, decidimos publicar uma lista com filmes e séries que nos ajudem aprender cada vez mais sobre racismo e desigualdades sociais, além de auxiliar algumas pessoas a compreenderem os seus privilégios.

Vamos, então, à lista? Para ressaltar a importância dessas obras no entendimento de tudo o que está rolando ao nosso redor, queremos dar o start com uma cena de Brooklyn 99. No vídeo em questão, como é bem apontado pelo tuíte do Quebrando O Tabu, o seriado conseguiu explicar de forma cirúrgica o que é ser parado na rua pelo simples fato de ser uma pessoa preta e o que é o privilégio branco. Olha só:

 

Olhos Que Condenam

Continua após a publicidade

A série é baseada em fatos reais, o que te dá ainda mais a sensação de impotência diante ao que aconteceu. Jovens pretos são acusados e incriminados injustamente pelo estupro de uma mulher branca e passam anos presos por isso. Na Netflix, há também um documentário do caso, feito por Oprah Winfrey.

Minha História

O documentário é baseado no livro homônimo biográfico de Michelle Obama. Ao longo do filme, a ex-Primeira Dama dos EUA relembra diversos episódios da sua vida. Por exemplo, quando, na infância, a vizinhança branca começou a se mudar do bairro porque pretos começaram a se instalar na área. O filme tem um tom inspirador e busca incentivar jovens pretxs.

Atlanta

A série fala bastante sobre o choque de realidade entre pretos e brancos. O Correio Nagô indicou o episódio “Teddy Perkins” (da segunda temporada). De acordo com a publicação, trata-se de uma aula sobre como é ser preto numa sociedade racista. Inclusive, vale a pena ler a análise deles sobre o seriado, viu? 

Série: AtlantaAno: (2016 – presente)

Continua após a publicidade

Posted by Um Filme Me Disse on Friday, May 11, 2018

Um Maluco No Pedaço

Embora a série seja de comédia, aborda também várias questões relevantes, como a desigualdade racial. No trecho abaixo, vemos Will e Carlton discutindo o motivo pelo qual um policial teria parado eles na rua.

Todo Mundo Odeia O Chris

Aqui é mais um exemplo de série de comédia que, de forma sutil, nos apresenta problemas raciais enfrentados por uma família negra. Por exemplo: Chris é o único garoto negro da escola e como isso é sempre colocado em questão pela professora, Senhora Morello.

Se A Rua Beale Falasse

O filme é baseado num romance de James Baldwin. A história gira em torno de um casal preto que é separado após Fonny ser preso e acusado injustamente de um crime por um policial branco racista.

Continua após a publicidade

Cidade De Deus 10 Anos Depois

O doc é, como já diz o nome, baseado no filme Cidade De Deus, que mostra o dia a dia das favelas brasileiras e também como é para jovens pretos viverem em um universo de muita violência. O documentário, agora, acompanha como estão os atores que atuaram no longa (indicado a quatro Oscars) e se a vida deles mudou ou não com o sucesso comercial da trama. “Tem que ter mais negro contando as histórias de negros”:

Na Quebrada

O filme mostra jovens pobres e os desafios que enfrentam para sobreviver na realidade deles. Além de retratar um lado corrupto da polícia muito importante.

Cara Gente Branca

O seriado mostra um grupo de estudantes pretos em uma faculdade americana e revela as microagressões diárias do racismo que essas pessoas sofrem. Um episódio necessário para se assistir é o quinto da primeira temporada, em que um policial branco aponta uma arma na cabeça de Reggie.

Continua após a publicidade

 

Orange Is The New Black

O seriado mostra a vida de mulheres atrás das grades e tem um momento na quarta temporada extremamente marcante no cenário dos protestos antirracistas no mundo todo. Uma das presas (para não dar spoiler, rs) é assassinada por um dos guardas. A cena foi inspirada no assassinato de Eric Garner por um policial branco nos Estados Unidos. (O vídeo abaixo é do momento em questão. Ele pode conter um material sensível para algumas pessoas).

Infiltrado Na Klan

O filme mostra o policial Ron Stallworth se passando por uma pessoa branca para conseguir desmantelar e prender membros da Ku Klux Kan, que é um grupo de ódio de supremacia branca americano.

Continua após a publicidade

Corra

O filme traz uma análise aterrorizante sobre o racismo velado e faz uma crítica sobre como o preto é tratado pela sociedade branca.

Bem-vindo A Marly-Gomont

O filme mostra um médico preto que se muda junto com a família para uma cidade no interior da França. A mudança choca os moradores brancos da região. Em uma das cenas, um dos habitantes do lugar chega a atirar no médico, por esse ser “um dos hábitos” do local.

Preparada para assistir a todas as indicações?

Publicidade