Zendaya revela pressão por ser jovem negra na indústria do entretenimento

Como ex-estrela da Disney, a atriz também sente uma cobrança extra no trabalho

Por Sofia Duarte - Atualizado em 30 jun 2020, 11h10 - Publicado em 29 jun 2020, 13h38

Durante uma mesa redonda que o Hollywood Reporter organizou com a participação de atrizes de drama bastante reconhecidas, como Janelle Monae, Jennifer Aniston, Reese Witherspoon, Helena Bonham Carter e Rose Byrne, Zendaya abriu o jogo sobre a pressão que sente na hora de escolher seus trabalhos.

“Eu sou a minha maior crítica, então um pouco disso foi interno – não querer errar, ficar me preocupando com o fato de que eu não tinha espaço para cometer um erro e sempre querer tomar a decisão correta. Mas eu também queria provar a mim mesma [que eu era capaz]“, disse.

Ela comentou que as cobranças vêm a partir do seu histórico de estrela do Disney Channel e por ser uma mulher negra. “Ser uma jovem atriz da Disney é um nível [de pressão], ser uma jovem mulher negra é outro, e depois ser muito rígida comigo mesma é mais um”, afirmou. “Também é um medo pessoal. Eu quero fazer um bom trabalho e, às vezes, isso me faz ter medo das coisas.”

Aceitar o papel de Rue em Euphoria, série da HBO, a ajudou a superar esses medos e a sair da sua zona de conforto: “Os medos só retornaram quando a série foi ao ar e eu fiquei um pouco assustada de novo. Mas, agora, estou animada para voltar ao set, porque minha motivação é trabalhar melhor e ser uma atriz melhor. Eu quero me aperfeiçoar.”

Continua após a publicidade
Zendaya como Rue em Euphoria HBO/Divulgação

Eu tenho uma enorme responsabilidade nos meus ombros [de ser um exemplo positivo], mas aprecio isso, porque posso fazer muitas coisas boas e sei quem está assistindo. Agora, mais do que nunca, especialmente com o movimento Black Lives Matter, eu sinto uma obrigação de garantir que estou ciente e me posicionando da maneira correta”, completou.

A atriz ainda mandou um recado às pessoas que não acompanharam a série, por conta do gatilho que pode proporcionar. “Queria garantir que meus fãs saibam, até os que têm a minha idade ou são mais velhos, que eu sinto o apoio deles, mesmo que eles não tenham se sentido confortáveis para ver a série”, garantiu. “Eu não quis me limitar [como artista]. Eu quero ser capaz de fazer as coisas que quero fazer e interpretar os personagens que quero interpretar.”

Apesar da pressão, seu objetivo é continuar inspirando outras meninas por meio de seu trabalho: “Espero que eu possa criar espaço para mulheres que são como eu, e mulheres que não são como eu, e contar as histórias que eu quero ver.”

Quem aí também é fã da Zendaya?! <3

Publicidade