Pinterest é a primeira rede social a proibir anúncios sobre perda de peso

Entenda como essa mudança pode ajudar na sua autoestima

Por Sofia Duarte 7 jul 2021, 15h11

A nova política do Pinterest acaba de aderir à neutralidade e aceitação corporal. Mas o que isso significa? A plataforma está fazendo história ao se tornar a primeira rede social a proibir todos os anúncios com texto e imagens relacionados à perda de peso.

De acordo com nota divulgada à imprensa, a regra passará a banir os seguintes conteúdos:

  • Toda linguagem ou imagem sobre perda de peso;
  • Qualquer testemunho sobre perda de peso ou produtos para emagrecimento; 
  • Qualquer linguagem ou imagem idealizando ou depreciando certos tipos de corpos;
  • Referências a Índice de Massa Corporal (IMC) ou índices semelhantes;
  • Qualquer produto que alegue facilitar a perda de peso ao ser usado ou aplicado sobre a pele.
  • Propagandas sobre produtos para perda de peso ou supressão de apetite, imagens de antes e depois da perda de peso, procedimentos como lipoaspiração e queima de gordura e body shaming já eram proibidos pela plataforma.

    Ainda de acordo com o comunicado, anúncios que promovam estilos de vida e hábitos saudáveis e produtos para a boa forma serão permitidos, desde que não abordem a perda de peso.

    Ilustração da lateral do corpo de uma garota gorda. À direita dela, há uma estampa de florzinhas no fundo e, à esquerda, listras em laranja, rosa e lilás. O cabelo dela é rosa e ela está de biquíni laranja e seu corpo é lilás.
    Juliana Dias/CAPRICHO

    As buscas no Pinterest pelas expressões “neutralidade corporal” e “citações de fim ao body shaming” aumentaram cinco vezes em comparação ao ano passado, segundo análise da própria plataforma. E as pesquisas por frases de aceitação corporal tiveram um aumento de sete vezes. 

    Deu para perceber que os movimentos antigordofóbicos, que ganham cada vez mais força na internet, estão sendo reconhecidos e promovendo mudanças efetivas na sociedade. Trata-se de um passo importantíssimo que pode evitar problemas graves de autoestima e até transtornos alimentares, uma vez que estamos falando de uma rede social que influencia milhões de meninas e mulheres ao redor do mundo.

    Esperamos que essa iniciativa seja ampliada e chegue a outras redes sociais que consumimos diariamente! 

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade