Lucy Hale sobre autoestima na adolescência: “Não amava o meu corpo”

A atriz contou como conseguiu recuperar a confiança em si mesma ao longo dos anos

Por Sofia Duarte 9 set 2021, 14h13

Corpo e autoestima foram alguns dos assuntos sobre os quais Lucy Hale comentou em recente entrevista à revista SHAPE. A atriz, que está no elenco de Ragdoll, nova série de thriller do canal AMC baseada em livro homônimo, contou que nem sempre foi feliz com a sua própria imagem e, só depois de anos, começou a confiar em si mesma.

“O nosso corpo é tão incrível e resiliente, e nós não damos valor o suficiente a ele. Eu passei boa parte da minha adolescência e do começo dos meus 20 anos não amando o meu corpo e não sendo boa com ele“, relembrou. “Estou tentando recompensá-lo por isso, porque nós temos apenas um corpo. Temos que cuidar do nosso templo.”

View this post on Instagram

A post shared by Lucy Hale (@lucyhale)

Ela também disse que os estereótipos do que as meninas devem ser acabaram afetando a forma como se enxergava. “Por muito tempo da minha vida, eu achava que tinha que ser fofa e ficar sentada. Era tão entediante. Eu ganhei mais confiança porque eu percebi que eu sou muito mais do que a minha aparência. Um dia, eu pensei: ‘Espera, eu sou uma boa pessoa. Eu trabalho muito, recebo presentes, sou inteligente. Posso ter boas conversas.”

“Quando eu estava crescendo, as garotas deveriam ser educadas, fofas e não falar o que pensam, não dizer nada de errado. Essa vontade de agradar as pessoas foi transferida para a idade adulta. Então, eu percebi que eu poderia ser legal, mas ainda colocar limites e fazer com que as pessoas me tratem da maneira que eu mereço ser tratada“, continuou.

Continua após a publicidade
  • “Obter esse poder de volta foi o booster que faltava para a minha confiança. Eu não levo desaforo, mas sou gentil – e é ótimo ser os dois. Eu costumava admirar outros atores que conseguiam falar o que estavam pensando, mas eu não conseguia.”

    De acordo com a estrela de Pretty Little Liars, essa retomada de autoconfiança aconteceu aos poucos em sua vida. “Você começa a retomar o seu poder após terminar com alguém que não te trata bem, ou falar para um amigo ‘Oi, você me deve dinheiro.’ Não tem um grande momento. É também recusar um trabalho que não me deixou animada, cortar o cabelo porque eu quero e não porque alguém quer. É viver sua vida para você. Respeitar você mesma vai fazer com que você respeite as outras pessoas. Amar você mesma vai fazer com que você ame os outros.”

    View this post on Instagram

    A post shared by Lucy Hale (@lucyhale)

    Lucy ainda contou como se sentiu após cortar o cabelo curtinho pela primeira vez. “Eu sei que parece bobo, mas quando eu cortei o cabelo pela primeira vez, foi libertador, porque meu cabelo era como se fosse um cobertor de proteção. Eu me sentia mais bonita de cabelo longo. Mas, depois que cortei, me senti como se tivesse tomando conta de mim mesma.”

    Quem aí se identificou com o relato da atriz? Obrigada por nos inspirar nessa jornada de autoestima, Lucy! <3

    Continua após a publicidade
    Publicidade