Hora da vacina: por que é importante se prevenir contra o HPV

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer, 7 em cada 10 mulheres sexualmente ativas contrairão o vírus

Por Da Redação Atualizado em 25 ago 2016, 00h05 - Publicado em 17 dez 2015, 19h15

Você sabia que cerca de 7 em cada 10 mulheres sexualmente ativas, em algum momento de suas vidas, serão infectadas pelo HPV, um vírus capaz de provocar lesões de pele ou mucosa. Embora na maioria dos casos o próprio organismo da pessoa consiga eliminar o vírus, ele poder provocar verrugas na região genital e, pior, ele também é responsável por 95% dos casos de câncer no colo do útero.

O HPV é fácil de ser contraído , mas também fácil de ser prevenido

O vírus não é transmitido só na penetração, mas no sexo oral também! A boa notícia é que dá pra se prevenir: além da camisinha, foi desenvolvida uma vacina contra o vírus. Chamada Gardasil, ela combate os quatro tipos mais perigosos do HPV (existem mais de 200 variações do vírus) e, como tem caráter preventivo, deve ser tomada antes do início da vida sexual, entre 9 e 26 anos de idade.

 

Para garantir total proteção, são necessárias 3 doses: a segunda deve ser tomada 2 meses após a primeira injeção. Daí é preciso esperar mais 4 meses para tomar a terceira. Até agora, a vacina tem imunidade comprovada de 5 anos, tempo que pode aumentar conforme avançarem os estudos sobre o tema.

A vacina foi aprovada no Brasil em 2006, mas ainda passa por testes para ser adotada pela rede pública de saúde. Por enquanto, ela só pode ser encontrada em clínicas particulares, e o preço ainda é um pouco salgado: 290 reais cada dose, em média.

Dica :

 

Examine-se regularmente! Conhecendo melhor o seu corpo fica mais fácil notar o aparecimento de alguma lesão, o que agiliza a procura por um tratamento adequado. E claro, use camisinha sempre!

Continua após a publicidade

Publicidade