Ex-BBB Marcela Mc Gowan mostra estrias e fala: “Eu me escondia”

A médica usou seu Instagram para falar sobre autoestima e amor próprio

Por Da Redação - Atualizado em 26 Maio 2020, 19h12 - Publicado em 26 Maio 2020, 13h54
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

A ex-participante do BBB20 Marcela McGowan fez um desabafo importante em seu Instagram sobre estrias. A médica ginecologista publicou uma foto de suas marquinhas e falou sobre como elas a deixavam insegura quando era adolescente, e que acreditava que precisava escondê-las.

Eu sempre odiei ter estrias. Eu cresci muito rápido na adolescência e com 15 anos já carregava as marquinhas em mim. Eu me escondia na praia, vivia de shorts ou com aquele truque da toalha na cintura o tempo todo“, começou a médica, que revelou hoje entender que essas atitudes só atrapalhavam sua autoestima e amor próprio: “Que bobagem e que perda de tempo.

View this post on Instagram

Eu sempre odiei ter estrias. Eu cresci muito rápido na adolescência e com 15 anos eu já carregava as marquinhas em mim. Eu me escondia na praia, vivia de shorts ou com aquele truque da toalha na cintura o tempo todo. Que bobagem e que perda de tempo. Tenho consciência que estou longe de ser alguém fora do padrão (e falo desse lugar) e mesmo assim, com 15 anos, antes de entender sobre meu corpo e sobre mim eu já tinha aprendido a não amá-lo e a almejar estéticas inatingíveis.Quanto tempo eu já perdi focada nisso? Ao invés de correr por aí de biquíni ou gastar esse tempo estudando e investindo em mim. Quantas vezes eu investi no Facetune como ferramenta para ME enganar sobre a realidade do meu corpo? Como é difícil mudar nosso mindset em relação a isso! É um processo, pouquinho a pouquinho de compreensão, informação e libertação. Na minha check list do amor próprio: aceitar minhas marcas já foi conferido!

Continua após a publicidade

A post shared by Marcela Mc Gowan (@marcelamcgowan) on

Tenho consciência de que estou longe de ser alguém fora do padrão (e falo desse lugar). E mesmo assim, com 15 anos, antes de entender sobre meu corpo e sobre mim, eu já tinha aprendido a não amá-lo e a almejar estéticas inatingíveis. Quanto tempo eu já perdi focada nisso? Ao invés de correr por aí de biquíni ou gastar esse tempo estudando e investindo em mim”, disse questionando os padrões de beleza.

A médica também revelou que já editou fotos para esconder detalhes da sua aparência, e falou sobre como se desvencilhou desse tipo de pensamento. “Quantas vezes eu investi no Facetune como ferramenta para ME enganar sobre a realidade do meu corpo? Como é difícil mudar nosso mindset em relação a isso! É um processo, pouquinho a pouquinho de compreensão, informação e libertação. Na minha check list do amor próprio, aceitar minhas marcas já foi conferido“, disse.

Continua após a publicidade

Não é fácil se libertar de padrões que estão enraizados na sociedade há tanto tempo. Porém é falando sobre eles e normalizando marquinhas, celulites, cicatrizes e outras características do nosso corpo (que, sim, são completamente normais) que vamos pouco a pouco acabando com esses ideais completamente ultrapassados e sem sentido. Não existe beleza ideal, aparência ideal. Cada um de nós é incrível e belo do nosso jeito e com as nossas particularidades. Vamos nos amar mais?

Publicidade