Acidificação capilar: o que é, como fazer e quais são os benefícios

Especialistas contam tudo sobre a técnica para manter a saúde dos fios!

Por Adrieny Magalhães Atualizado em 7 Maio 2022, 10h04 - Publicado em 7 Maio 2022, 10h00

Nada como conhecer um bom tratamento para manter a saúde dos nossos fios, não é mesmo? A acidificação capilar é uma dessas técnicas que você pode implementar em sua rotina de cuidados de cabelo e, pensando nisso, a CAPRICHO conversou com especialistas para você ficar por dentro do assunto.

O que é a acidificação capilar?

Para entender o que é exatamente a acidificação capilar, a dermatologista Dra. Gabriela Noronha explica o tratamento e como funciona o pH do nosso cabelo. Olha só:

“A haste do nosso cabelo tem um pH naturalmente ácido, que mantém o cabelo sedoso, macio e sem muito frizz. Quando esse pH sobe, ou seja, fica mais básico, a cutícula do fio abre e, aí, começamos a ter queixas de um fio mais opaco e sem brilho. Esse é o momento de acidificá-lo!”, afirma a especialista.

Ariana Grande mexendo no cabelo enquanto sorri
Ariana Grande GIF/Reprodução

O que deixa o cabelo poroso?

Mas por que o nosso cabelo fica com o pH mais alto ou baixo? Ainda de acordo com a Dra. Gabriela, tudo o que agride os fios – podendo ser chapinha, babyliss, secador e principalmente químicas e alisamentos – deixa o nosso cabelo com o pH fora do padrão.

“Outros fatores são as descolorações, escovar e pranchar os cabelos com frequência, falta de manutenção adequada, não fazer hidratações semanais, não usar leave-in ou protetor térmico todos os dias, piscina, mar, e uso de produtos de baixa qualidade”, completa o cosmetólogo e tricologista Rodolfo Marques.

Ela é indicada para todos os tipos de cabelo?

Sim! Ainda de acordo com Rodolfo Marques, todos os cabelos podem realizar a acidificação, desde que tenham realmente a necessidade de realocar cutículas porosas, danos capilares, excesso de químicas ou com necessidade de ajuda para definir os cachos.

GIF de uma cena da personagem Fabiola na série Eu Nunca. Ela usa uma camiseta preta, casaco cinza e cabelo solto. Ela olha para cima, sorri e faz
Fabiola da série Eu Nunca GIPHY/Reprodução

Quando fazer?

Conversamos também com a tricologista Viviane Coutinho, que enfatizou que o procedimento é necessário quando há a utilização de químicas nos fios e caso estejam com uma aparência ressecada ou com fios porosos ou quebradiços.

A Dra. Gabriela ainda reforça que é importante investigar também com profissionais para ver se o seu cabelo não tem patologias ou alguma outra causa que esteja deixando os fios mais opacos. Se este for o caso, será necessário outro tratamento, viu?

Frequência

Não existe uma frequência específica. Cada cabelo tem suas particularidades, portanto fique de olhos nos sinais, como o ressecamento e opacidade dos fios. Caso você sofra com cabelo ressecado e sem brilho, indicamos um tratamento de até uma vez por semana ou de 15 em 15 dias.

Gif de uma cena do filme Valente. Nele a princesa Merida olha para a frente, faz uma careta engraçada e sorri.
GIF Valente cabelo cacheado Giphy/Reprodução

Como fazer?

A tricologista Viviane Coutinho recomenda o uso de produtos com o pH mais ácido, para que eles façam justamente essa acidificação diminuindo a porosidade e trazendo brilho. Felizmente, já podemos contar com produtos para cabelo no mercado que têm exatamente essa proposta!

Após escolher o acidificante de sua preferência, basta lavar o cabelo normalmente com shampoo, aplicar o acidificante (sempre seguindo as recomendações do rótulo) e continuar a lavagem normalmente. Você pode, inclusive, passar uma máscara de tratamento para obter maiores resultados.

“Para cabelos que precisam de mais emoliência, indico uma máscara de nutrição; cabelos mais quebradiços, optamos por reconstrução, e cabelos precisando de brilho a hidratação. A indicação sempre será de acordo com a necessidade”, conclui Viviane.

Gif da Emma Stone no banho lavando o cabelo, cantando e segurando o cabelo no alto com as duas mãos.
Emma Stone lavando o cabelo Giphy/Reprodução
Continua após a publicidade

Receitas caseiras

“As receitas caseiras podem nos trazer riscos de processos alérgicos, pois não foram preparadas para serem compatíveis com os nossos cabelos. Antigamente, eram muito utilizadas pela falta de recursos nas indústrias, mas, hoje, como temos bons recursos, não precisamos sobrecarregar e correr riscos”, alerta Viviane Coutinho.

Dra. Gabriela também destaca que, dependendo da receita caseira, o estado do cabelo pode acabar piorando. O ideal seria contar com produtos do mercado, que passam por estudos, diversos processos e são liberados pela Anvisa. Desse modo, eles vão vir com o pH adequado, que não atingimos quando fazemos receitas caseiras.

millie-bobby-brown-gif
Obrigar a pintar o cabelo? Nada legal! GIF/Reprodução

Indicações de produtos

Para te ajudar nessa missão, separamos alguns acidificantes capilares que você pode escolher e realizar o tratamento em casa, de forma rápida e prática. Dá uma olhada:

Montagem com o fundo colorido com 3 opções de acidificantes capilares para você investir.
Acidificantes capilaresAcidificante Capilar da Abela Cosmetics, por R$56,90 na Amazon Divulgação/Divulgação

1. Infusão 2.0 Acidificante da Widi Care, por R$64,50 na Amazon;

2. Selador de Cutículas Ph Balancer da K.Pro, por R$73,50 na Amazon;

3. Acidificante Capilar da Abela Cosmetics, por R$56,90 na Amazon.

Montagem com o fundo colorido com três opções de acidificantes capilares.
Acidificantes capilares Divulgação/Divulgação

4. Acidificante Antiporosidade ACID-C da Curly Care, por R$68,90 na Amazon;

5. Pós-Shampoo Queravit da Bio Extratus, por R$33,90 na Amazon;

6. Densidade Acidificante da Lola Cosmetics, por R$32,90 na Amazon.

Os resultados

Agora, você já pode usufruir de cabelos com mais brilho, fortalecidos, protegidos e saudável logo após a finalização do seu tratamento. As onduladas, cacheadas e crespas, vão notar uma maior definição nos fios e muito brilho. Tu-do!<3

gif-selena-gomez-cabelo
GIF/Reprodução

E aí, que tal testar a técnica em casa?

*Preços consultados em maio de 2022. Sujeitos a alterações. As vendas realizadas através dos links neste conteúdo podem render algum tipo de remuneração para a Editora Abril.

Quem colaborou com a matéria: tricologista Viviane Coutinho, membro-docente da Academia Brasileira de Tricologia (ABT) Rodolfo Marques, cosmetólogo, tricologista, diretor técnico da Olenka Cosméticos e membro da equipe do cabeleireiro Rodrigo Cintra; dermatologista Dra. Gabriela Noronha, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Continua após a publicidade

Publicidade