5 erros que a gente vive cometendo ao prender o cabelo

Este é um hábito tão comum que nem sempre prestamos muita atenção, né?

Por Da Redação - 12 Maio 2019, 10h02

Prender o cabelo – seja em um rabo de cavalo, em um coque… – é algo quase que mecânico na nossa vida, né? Apesar disso, é importante tomar certos cuidados, viu? Eles são bem simples e vão ajudar a manter seus fios saudáveis. A seguir, veja alguns erros que a gente vive cometendo, mas que são fáceis de evitar.

nina dobrev cabelo
Gif/Reprodução

1. Amarrar muito forte
Apertar demais o elástico ou a faixa é bem ruim, pois o fio fica supertensionado e vai perdendo força até se quebrar. A pressão excessiva nos folículos capilares (onde fica a raiz) pode machucá-los e, em casos mais graves, causar até a queda. Sem contar que é possível dar uma dorzinha de cabeça, né? Use um spray fixador para deixar o penteado mais firme.

2. Prender os fios molhados
O cabelo úmido fica sensível e precisa de cuidados a mais para não quebrar. Vale lembrar que mechas molhadas são mais pesadas, o que facilita o rompimento. Aí já viu: o frizz aparece com tudo! Caso isso se torne um hábito rotineiro, podem rolar doenças no couro cabeludo, como seborreia (excesso da produção de sebo) e dermatite (inflamação da pele).

3. Dormir com o cabelo preso
Quando dormimos com os fios amarrados, colocamos mais pressão neles. Quanto mais nos mexemos durante o sono, maior a tensão sobre o cabelo. Solte-o antes de ir para a cama.

betty cooper cabelo
Gif/Reprodução

4. Usar o acessório errado
Na hora de escolher o elástico ou a faixa de cabelo, opte por modelos revestidos com tecido. Para as presilhas tipo piranha, as opções de plástico são ideais. O atrito da borracha e do metal com os fios pode quebrá-los com maior facilidade.

5. Não variar nunca o penteado
Prender o cabelo repetidamente da mesma maneira pode aumentar a chance de quebra. Isso acontece, pois a pressão constante no mesmo lugar deixa a mecha mais sensível e enfraquecida. Bora variar o visual!

Anotou as dicas?

Publicidade