Ellen Page dribla preconceito e vai com namorada ao red carpet. Sim, isso é importante!

'Andar no tapete vermelho de mãos dadas com a minha namorada é muito especial', declarou a atriz.

Em fevereiro de 2014, durante a Time to Thrive, uma conferência que debate os direitos dos homossexuais, em Las Vegas, Ellen Page, uma das protagonistas do filme Freeheld , se assumiu gay. “Estou aqui hoje porque sou homossexual. E porque talvez possa causar algum efeito positivo, ajudar outros para que a sua vida seja mais fácil e esperançosa(…) Estou cansada de me esconder. Sofri durante anos porque tinha medo . Mas aqui estou hoje, com todos vocês, no outro lado de todo esse medo que me afetou mentalmente e em minhas relações”, declarou a atriz durante seu discurso. Um ano e seis meses depois, na noite de 13 de setembro, a atriz foi com a sua namorada, Samantha Thomas, ao T oronto International Film Festival De mãos dadas. Juntas. Como qualquer outro casal hétero apaixonado faria.

E daí? Bom, e daí que, só no Brasil, a cada hora, uma pessoa homossexual sofre algum tipo de violência. O número cresceu 460% nos últimos quatro anos, segundo um levantamento feito pela SDHPR (Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República), em novembro de 2014. “É claro! Agora, ser gay está na moda” ou “Isso é justificado pelo fato de que as pessoas não têm mais vergonha de sair do armário”. Apostamos que, pelo menos uma vez na vida, você já escutou comentários preconceituosos do tipo. Ou já falou. Será que alguma coisa realmente justifica o fato de uma pessoa querer ser feliz e respeitada por, simplesmente, ser ela mesma?

Eu tentei ser autêntica, seguir meu coração, mas isso pode ser difícil(…) Existem estereótipos perversos sobre masculinidade e feminilidade, que definem como nós devemos todos agir, vestir e falar. Qualquer um que desafie essas ‘normas’ é alvo de comentários e deboches (…) Se tirarmos apenas cinco minutos para conhecer a beleza de cada um, ao invés de atacar uns aos outros pelas nossas diferenças, encontraremos uma maneira mais fácil e melhor de se viver”. Essas foram algumas das palavras ditas pela atriz durante a conferência Time to Thrive, de 2014. “Eu estou apaixonada”, foram as palavras que Ellen disse em 2015, nas entrevistas que rolaram durante o red carpet do Festival de Toronto. Pode parecer irrelevante, mas, acredite, nem todas as pessoas têm a chance de se assumir em um ano e viver a sua vida, sem medo, apenas um ano depois . Alguns não têm essa chance nunca.

Mas quem sabe agora, depois de mais essa demonstração de amor, isso seja mais possível para pessoas que não sejam a Ellen Page e para casais que não estejam em um tapete vermelho. “Mas eu não sou gay. O que isso tem a ver comigo?”. O amor tem a ver. Tem a ver com todos nós…

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s