Claudia Leitte comenta polêmica com Silvio Santos: “Senti-me constrangida”

Durante o Teleton, Silvio Santos disse que ficaria 'excitado' se abraçasse a cantora. Após o caso, Claudia usou o Instagram para desabafar sobre assédio.

Por Amanda Oliveira - 12 nov 2018, 13h13

Neste último sábado, 10, mais uma edição do programa Teleton foi ao ar no SBT. Todos os anos, o evento beneficente arrecada dinheiro para ajudar crianças da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD). Neste ano, a cantora Claudia Leitte foi uma das convidadas a participar da transmissão, mas o que deveria ter sido uma experiência boa com o intuito de apenas promover a ajuda àqueles que precisam acabou sendo, na verdade, uma situação constrangedora por conta de uma atitude imprópria de Silvio Santos, dono do SBT.

Reprodução/Reprodução

Durante sua participação no programa, Claudia estava usando um vestido rosa um pouco acima da altura do joelho. Quando ela foi cumprimentar Silvio Santos com um abraço, ele se recusou a abraçá-la afirmando que ficaria “excitado”. A cantora, então, tentou consertar a situação perguntando se era uma excitação de felicidade ou euforia, mas o apresentador insistiu: “Não, excitação de ficar excitado mesmo! Você me deixa excitado com essa roupa”.

Visivelmente constrangida, Claudia Leitte mudou de assunto e afirmou que iria apresentar a nova música, mas que já estava pensando em ir embora. Não satisfeito, Silvio continuou: “Mas você vai apresentar com essa roupa?”. Confira o momento:

Após a polêmica, Claudia Leitte usou seu Instagram nesta segunda-feira, 12, para desabafar sobre o caso e o assédio que as mulheres sofrem diariamente. “Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo“, escreveu.

Continua após a publicidade

A cantora aproveitou para destacar que o assédio pode acontecer em tom de piada e vir acompanhado de risadas, como foi o caso da fala imprópria de Silvio Santos. “A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa… Como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas?“, disse.

Claudia também fez questão de relembrar algo importante, mas que muita gente ainda insiste em discordar: as mulheres não são as culpadas. São as vítimas. “Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres!“, desabafou.

View this post on Instagram

Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém. Senti-me constrangida sim! Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo. A provocação vem disfarçada de piada, e as pessoas riem, porque acostumaram-se, parece-nos normal! E lá se vai a nossa vida, cheia de reflexões quanto ao que usar como artista, como empresária, como esposa, como amiga, como empregada, como patroa… como mulher. Até que horas podemos estar nas ruas? Aprendemos a nos esquivar. Fizemos concessões porque fomos educadas assim. Mas, nós que somos vítimas! “Ah, mas se estivéssemos usando outra roupa?” Definitivamente a culpa não é do que estamos usando! A culpa é dessa atitude constrangedora e de dois pesos e duas medidas. Somos livres! Eu, como cantora, ciente do meu papel e da responsabilidade que carrego, sentia que precisava dizer isso a vocês, meus fãs, e a todas as pessoas, em especial às mulheres, que longe do olhar público sofrem todos os dias.

Continua após a publicidade

A post shared by Claudia Leitte (@claudialeitte) on

Seja de vestido, saia ou burca, a culpa do assédio nunca é da mulher. Toda nossa solidariedade e força para Claudia Leitte, que se dispôs a participar de uma causa nobre e importante para crianças e acabou sendo vítima de uma atitude que foi e ainda é vista como “piada” por tantas pessoas. #NãoÉSuaCulpa

Publicidade