Cachorro agredido no Carrefour: entenda o caso e o que se sabe até agora

O crime aconteceu em Osasco (SP) e causou revolta nas redes sociais, incluindo pedidos de boicote ao Carrefour.

Cachorros, gatos e outros animais podem não saber se comunicar através de palavras, mas eles também sentem dor. E medo. Mas, a maior diferença mesmo entre os animais e os seres humanos é que os bichinhos são leais e vão continuar ao seu lado, aconteça o que acontecer. Já os seres humanos, por outro lado, ainda são capazes de realizar crueldades absurdamente terríveis – e não estamos falando apenas do abandono.

Nesta semana, um caso triste de crueldade contra animais causou grande revolta nas redes sociais. A violência aconteceu no dia 30 de novembro, em uma loja da rede de supermercados Carrefour, em Osasco, São Paulo, e resultou na morte de um cachorro.

Diversas publicações sobre o caso circularam pelas redes sociais nesta semana.

Diversas publicações sobre o caso circularam pelas redes sociais nesta semana. (Reprodução/Facebook)

O que já sabemos sobre o caso de acordo com a investigação e relatos de testemunhas é que o cachorro abandonado estava vivendo no local há alguns dias. Funcionários e clientes do Carrefour costumavam dar água e comida para ele – uma funcionária, inclusive, estava planejando adotá-lo.

Na terça-feira, 04, a ativista Luísa Mell compareceu até a Delegacia que está apurando o caso, em Osasco, para mostrar as imagens das câmeras de segurança do Carrefour. Nelas, é possível ver um segurança levando o cachorro para uma parte mais afastada do estacionamento. Minutos depois, o mesmo funcionário é visto segurando uma barra de alumínio nas mãos. Quando o cachorro tenta fugir, ele o golpeia.

O cachorro volta a aparecer sangrando nas imagens um pouco depois, dessa vez dentro do mercado. Apesar de já estar ferido, outro funcionário aparece com o que seria um pedaço de mortadela com veneno, de acordo com as testemunhas.

Câmeras de segurança mostram o animal sendo agredido pelo funcionário do Carrefour.

Câmeras de segurança mostram o animal sendo agredido pelo funcionário do Carrefour. (Reprodução/@luisamell/Instagram)

Nas imagens de segurança também é possível ver que o cão ainda está consciente quando profissionais do Centro de Zoonoses de Osasco chegam ao local para resgatá-lo, mas desmaia logo depois. Em nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Osasco informou que o cachorro deu entrada na clínica veterinária onde recebeu atendimento com hipotensão severa (pressão baixa), hipotermia intensa, hematêmese (vômito com sangue) e escoriações múltiplas. Ele não resistiu aos ferimentos.

Embora as investigações ainda estejam em processo, ativistas e testemunhas argumentam que o funcionário que agrediu o cachorro estava seguindo ordens de um superior. “Um segurança do Carrefour que matou o cachorro. Ia ter uma visita de supervisores da matriz e o dono do mercado, da filial de Osasco, pediu para o funcionário dar um fim no cachorro“, disse Rafael Leal, da ONG Cão Leal, ao G1.

Desde o caso, o Carrefour tem sido alvo de críticas e pedidos de boicote em todas as redes sociais. Em nota, a rede afirmou que ‘repudia qualquer tipo de maus-tratos contra animais’ e que irá colaborar nas investigações. “Um funcionário de empresa terceirizada tentou afastá-lo [o cachorro] da entrada da loja e imagens mostram que esta abordagem pode ter ocasionado um ferimento na pata do animal”, diz outro trecho da nota.

Artistas mostraram revolta com o caso nas redes sociais, como Tatá WerneckGiovanna Lancellotti e Bruna Marquezine. Uma das publicações de Tatá, que já alcançou mais de 1 milhão de curtidas, também reforça a necessidade e importância de ajudar ONGs que resgatam animais abandonados, doar alimentos e ajuda financeira. “Parem de dar respostas prontas e sejam ‘humanos’ pelo menos agora”, a apresentadora disse.

View this post on Instagram

Como vcs devem estar acompanhando pelas notícias, um cachorro foi espancado e morto por um funcionário dentro do @carrefourbrasil. Quando vamos entrar na página e reclamar, eles enviam respostas prontas, copiadas e coladas , dizendo que repudiam esse ato. SE REPUDIAM mesmo, sugiro que agora aproveitem essa “chance” (não sei que palavra usar aqui) para assumirem uma responsabilidade pelo ato dentro de suas empresas. Se estão tão chocados quando nos, aproveitem essa crueldade para fazerem a diferença. Comecem a ajudar ONGs que cuidam de animais abandonados. Comecem a doar alimentos para cuidar desses bichos. Parem de dar respostas prontas e sejam “humanos” pelo menos agora. Eu fico imaginando que esse cachorro poderia estar na minha casa cuidado com Todo amor , como o Nino (que teve a perna arrancada) ou a Penélope (que cegaram) ou como meus 13 gatos de rua. Existem MUITAS pessoas cuidando de animais abandonados. Mas ainda sim são muitos que precisam. E aí @carrefourbrasil ? O que vão fazer? E nós? Vamos fazer algo juntos?

A post shared by Tata Werneck (@tatawerneck) on

Atualizaremos esta matéria quando a investigação divulgar mais detalhes. Que a justiça seja feita!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s