Ashley Graham: a moda está finalmente aceitando corpos com curvas

'É o que eles (estilistas) realmente querem? Não. Mas nós estamos no caminho.'

Por Isabella Otto - 26 set 2016, 13h23

Em maio, a banda DNCE lançou o clipe de Toothbrush e convidou Ashely Graham, famosa modelo plus size, para contracenar com Joe Jonas, o vocalista, no vídeo, dando um baita chega para lá nos padrões – e surpreendendo a todos que esperavam que, mais uma vez, uma modelo dentro dos padrões da passarela fosse a protagonista. Ashley curtiu a iniciativa e, durante a conferência Cosmo’s Fun Fearless Money, que aconteceu no último sábado, 24, em Nova York, nos Estados Unidos, afirmou que o mundo está aceitando mais a diversidade.

Ashley Graham: A moda está finalmente aceitando corpos com curvasAshley Graham, à esquerda, indo, voltando, divando e nem ligando para o seu recalque.

Aliás, a modelo acredita que o universo da moda, por mais que não queria, está aceitando melhor as mulheres com curvas. “Mais do que nunca, estilistas estão colocando mulheres do meu tamanho nas passarelas, em suas campanhas. É o que eles realmente querem? Não. Mas nós estamos no caminho, então eu sinto como se a moda estivesse finalmente entrando na onda e dizendo: ‘Você sabe o quê? Diversidade de idade, etnia e tamanho é necessário, e estamos trazendo isso até você'”, comemorou.

Apesar de a mudança estar acontecendo aos poucos, e mais por necessidade do que por livre e espontânea vontade, como alertou Graham, ela está acontecendo. E isso é o que mais importa. Afinal, grandes transformações acontecem devagar e sempre, mas conquistam seu espaço e tornam-se permanentes. “Eu amo o que eu faço e para onde estou indo. Eu amo que o mundo esteja mudando bem diante dos meus olhos. Eu gosto de dizer que minhas celulites estão mudando alguma coisa lá fora“, disse a modelo durante evento realizado pela revista Cosmopolitan.

Continua após a publicidade

Ashely Graham ainda destacou no bate-papo que hoje ela já consegue citar, sem pensar muito, nomes de diversas garotas com curvas (ou, se você preferir, plus size) que estejam dominando o mercado e fazendo muito sucesso pelo talento, e não simplesmente por serem diferentes das modelos de passarela que estamos acostumadas a ver – e que a sociedade tanto cultuou (e ainda cultua). No Brasil, por exemplo, temos a jornalista Ju Romano, que em seu blog, canal de YouTube e redes sociais inspira tantas mulheres ao redor do mundo e não se rende aos padrões que dizem que gordinhas não podem usar cropped, saia rodada, vestido bandage… Graham ainda destacou outros nomes, como Marquita Pring, Georgia Pratt e Tara Lynn. 

Ashley Graham: A moda está finalmente aceitando corpos com curvasDa esquerda para a direita: Tara Lynn, Georgia Pratt e Marquita Pring.

O próximo passo é parar de tratar as modelos curvilíneas como exceção e trazer a moda plus size para o dia a dia, e não torná-la algo especial, de difícil acesso, “fora dos padrões”. 

 

Continua após a publicidade

+ Leia mais: Mulheres inspiradoras da moda: conheça a história da modelo curvy Ashley Graham

Publicidade