Regata branca: a peça versátil que merece um lugar em nossas produções

Nestes 5 looks, a repórter de moda da CH (re)descobriu o seu amor pelo item básico - e também pelas possibilidades que a moda pode nos proporcionar

Por thaissvarela - Atualizado em 28 jun 2020, 15h50 - Publicado em 27 jun 2020, 10h03
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação
Meninas Malvadas e Sex and the City Divulgação/Reprodução

Nos anos 1990 e 2000, as regatas brancas (ou tank tops, como também são conhecidas) eram uma das principais peças do guarda-roupa. Alça fina, mais grossa, de malha, algodão, canelada, cropped… Não importava o estilo, todo mundo tinha uma. O modelo icônico completava looks com calças jeans, cargo e até conjuntinhos de moletom, e também era figurinha carimbada nos figurinos de filmes e séries que faziam sucesso na época, como Sex and the City e Meninas Malvadas.

Há alguns anos, eu (Thais Varela, repórter de moda da CH) também tinha a minha regata branca e a usava muito. Acho que até por isso acabei enjoando do modelo e nunca mais pensei em apostar nele, apenas o excluí do meu armário. No final de 2019, várias celebridades que são fãs da moda vintage reviveram a peça e atualizaram as combinações feitas com ela. Bella Hadid, Gigi HadidKaia Gerber, Kendall Jenner… Todas elas voltaram a usar os tank tops e o item se tornou uma das principais tendências do último verão.

Gigi Hadid de regata branca e calça jeans Robert Kamau/GC Images/Getty Images

Apesar de começar a ter um novo olhar para a peça, isso tudo ainda não tinha sido suficiente para me convencer a dar uma outra chance para as regatas brancas. Porém tudo mudou após eu ter passado estas últimas semanas em casa. Repensando o meu guarda-roupa para criar looks mais confortáveis e funcionais, o que pra mim é essencial neste período da quarentena, eu revivi a minha antiga regata e pensei: “Por que não tentar incluí-la de novo no meu visual?”

Looks com regata branca da nossa repórter de moda. Arquivo Pessoal/CAPRICHO

A (re)descoberta foi melhor do que eu imaginava. Versátil, a regata branca fica bem com absolutamente tudo, da calça mom jeans ao moletom. Apesar de básica, ela pode ser o complemento perfeito para peças estampadas ou mais elaboradas, além de ser uma aposta fácil para os dias em que as ideias para montar os looks não estão fluindo.

Continua após a publicidade
Looks com regata branca da nossa repórter de moda Arquivo Pessoal/CAPRICHO

Testei várias produções com ela. Comecei com as mais confortáveis, como as calças e shorts de moletom, e depois fui montando looks que eu usaria em ocasiões mais ~arrumadas~, como a sobreposição com a camisa, a calça mom e até com a jaqueta jeans por cima, para deixar o visual com a bermuda tie-dye mais elaborado.

Looks com regata branca da nossa repórter de moda Arquivo Pessoal/CAPRICHO

Essa experiência me mostrou duas coisas:

1) Mudar a forma como olhamos as peças do nosso guarda-roupa pode nos surpreender. O tempo passa e as nossas referências de moda se transformam, por isso, o que você não curtia mais pode voltar a fazer sentido – e o mesmo serve para o contrário. Por isso, separar um momento para repensar nossas roupas pode ser um ótimo exercício de criatividade, e até de autoconhecimento. É claro que, em alguns casos, os itens simplesmente não combinam mais com a gente e merecem uma segunda chance no armário de outras pessoas.

2) Revisitar o guarda-roupa é muito divertido. Não existem regras na moda e temos que tomar cuidado para não cair em papos que ditam como e o que precisamos usar. Inclusive, precisamos ficar atentar às “regrinhas” que a nossa própria cabeça pode criar sobre a maneira que devemos nos vestir. Procurar referências, testar coisas novas, brincar com o nosso visual… É para isso que serve a moda, para nos expressarmos e nos sentirmos bem. Em algum momento, eu percebi que parei de fazer isso. Apesar de trabalhar nesse universo e gostar de montar produções, eu já não arriscava mais, não ousava, não me divertia tanto. Isso tudo me mostrou o quanto é prazeroso se surpreender com um novo visual, e como é libertador fazer isso.

E você, teve alguma peça que passou a olhar com outros olhos depois deste período em casa?

Publicidade