Marca traz animais de pelúcia na passarela em protesto contra uso de peles

A grife Stella McCartney é conhecida por atuar de maneira sustentável na moda

Por thaissvarela - Atualizado em 3 mar 2020, 19h10 - Publicado em 3 mar 2020, 16h21
Bertrand Rindoff Petroff/Getty Images

Nesta segunda-feira (2/3), a estilista Stella McCartney apresentou sua coleção de Outono/Inverno 2020 na Semana de Moda de Paris, e surpreendeu os convidados ao trazer modelos vestidos como animais de pelúcia para a passarela, como forma de protesto contra o uso de couro e peles na moda.

A grife comandada pela estilista britânica é conhecida por sua atuação em defesa de uma moda mais sustentável, e por usar matérias-primas e técnicas que causam menos impacto no meio-ambiente. Desde 2001, a marca não utiliza peles, penas ou couro de animais em seus produtos e também se posiciona pelo fim desse tipo de material em outras etiquetas fashion.

Desfile de Outono/Inverno 2020 da Stella McCartney trouxe animais de pelúcia para a passarela para protestar contra o uso de couro e pele Bertrand Rindoff Petroff/Getty Images

Vacas, coelhos e crocodilos foram alguns dos bichinhos que cruzaram a passarela da designer segurando acessórios da coleção, como bolsas, durante a entrada final dos modelos. No release do evento, ela explicou a ideia de apresentá-los no desfile: “Nunca houve uma época em que tivemos tanta esperança em acabar com o uso de pele e couro na moda – uma prática que é cruel com os animais e danosa ao planeta“.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

Stella, que é uma amiga de longa data de Taylor Swift, apostou em ternos confortáveis, túnicas, modelos utilitários e conjuntos minimalistas para esta coleção. Nos acessórios, a designer mostrou que é possível ter os animais na moda de uma outra maneira: exaltando seus formatos em pingentes e broches metalizados.

Desfile de Outono/Inverno 2020 da Stella McCartney Victor VIRGILE/Gamma-Rapho/Getty Images

O que você achou da iniciativa?

Publicidade