Marca de Kendall e Kylie Jenner nega falta de pagamento para funcionários

A empresa das irmãs afirmou que não faz parte do grupo que foi acusado de não pagar a equipe

Por Da Redação Atualizado em 6 jul 2020, 20h46 - Publicado em 6 jul 2020, 15h44

Na última semana, a marca de roupas e acessórios de Kendall e Kylie Jenner, a Kendall + Kylie, respondeu às acusações de que teria deixado de pagar funcionários de fábricas em Bangladesh após as quedas nas vendas devido a pandemia do novo coronavírus.

A acusação foi publicada na plataforma de conteúdo sobre moda sustentável Remake, no dia 1 de junho. O artigo indicava que a empresa Global Brands Group (GBG), que é dona de uma série de marcas, “se recusou a pagar seus fornecedores de roupas por pedidos referentes a fevereiro e março após uma queda nas vendas causada pelo coronavírus”.

  • A matéria afirmava que entre as marcas de que a GBG seria dona estava a Kendall + Kylie. Porém, desde que a publicação foi feita, o nome da grife não consta mais entre as afiliadas da empresa.

    Na quinta-feira (2/7), a marca das irmãs Jenner se posicionou no Instagram desmentindo que a GBG seja a dona da grife dizendo: “Nós gostaríamos de falar sobre os rumores incorretos de que a Global Brands Group seria a dona da Kendall + Kylie, e de que nós fomos negligentes no pagamento de funcionários de fábricas em Bangladesh após perdas causadas pela pandemia da COVID-19.”

    A Kendall + Kylie pertence à 3072541 Canada Inc., e não à GBG. A marca trabalhou com a CAA-GBG no passado, mas nós não temos nenhum relacionamento com a GBG no momento“, continuava a declaração.

    “Sabemos que este é um momento difícil para a indústria da moda e para os trabalhadores como um todo, e nós continuamos a apoiar todos os nossos parceiros que trabalham nas fábricas que produzem os nossos produtos. Nós produzimos em países por todo o mundo e não recebemos nenhuma reclamação das indústrias que fazem os nossos itens“, finalizava a postagem.

    Continua após a publicidade
    Publicidade