Lorde faz show minimalista e atrai multidão no Lollapalooza

Cantora de 17 anos fez sua estreia em solo brasileiro e emocionou fãs dedicados

A estreia de Lorde no Brasil não poderia ter sido melhor. Muita gente se espremeu no palco Interlagos para ver a cantora neozelandesa de 17 anos mostrar o repertório de seu primeiro álbum, Pure Heroine , no final da tarde de sábado (5) no festival Lollapalooza , em São Paulo.

Tudo no show é minimalista, começando pelos poucos recursos visuais no palco, que tinha apenas uma cortina vermelha ao fundo. O formato da “banda de apoio” também era enxuto, consistia em um tecladista/programador e um baterista, ambos vestidos de branco. Lorde, por sua vez, vestia top preto e calça branca, com seu longo cabelo cacheado cobrindo o rosto a cada tremilique, quase sempre sincronizado às batidas eletrônicas de suas canções.

A apresentação abriu com Glory and Gore , mas foi em Tennis Court que Lorde conseguiu sentir o calor do público brasileiro cantando cada verso. Pelo telão, era possível ver meninas chorando copiosamente por Lorde, que confessou estar realizando um sonho no palco do Lollapalooza Brasil, vendo seu trabalho ecoar em um país tão distante do seu em apenas 14 meses de uma carreira meteórica.

“Pessoas lindas, lugares lindos. Obrigado por tudo isso. Há tantos de vocês aí”, falou Lorde, mostrando toda a timidez de uma adolescente que ainda está se acostumando com a fama.

Os vocais de Lorde vieram quase sempre acompanhados por efeitos que duplicavam sua voz, além de backing vocals gravados, tudo muito bem costurado por bases e programações eletrônicas feitas na hora.

“Eu me sinto com muita sorte de estar aqui [no Brasil] diante de um público desses. Pessoas da Nova Zelândia não costumam muito viajar para fora do país. E eu aqui. E vocês ouvindo minhas palavras”, declarou, toda tímida.

Se em Easy , cover de Son Lux, o show deu uma baixada em intensidade, a batida de Royals foi suficiente para criar um mar de celulares, acompanhado por gritos emocionados e muito choro por parte dos fãs. Ainda mais quando a cantora pegou uma bandeira do Brasil jogada no palco e ficou quase toda a execução da música com ela nas mãos.

O hit responsável pelos prêmios Grammy e pela fama repentina de Lorde foi todo cantado pelo público, que compareceu em grande número, causando um pequeno tumulto e empurra-empurra na hora da disperção para os outros palcos. Talvez nem a produção do Lollapalooza imaginou que Lorde causaria tanta comoção e procura.

Após o efeito Royals , Lorde encerrou sua breve passagem pelo Brasil com Team , mais recente single tirado de Pure Heroine ; e A World Alone , acompanhada por uma chuva de papel picado. Provando que ao vivo consegue reproduzir com simplicidade e perfeição aquilo que mostrou ao mundo em estúdio.

Confira o setlist do show:

Glory and Gore

Biting Down

Tennis Court

White Teeth Teens

Buzzcut Season

400 Lux

Easy (Son Lux cover)

Ribs

Hold My Liquor (Kanye West cover)

Royals

Team

A World Alone

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s