Kesha perde processo contra Dr. Luke

A juíza da Suprema Corte alegou que as reivindicações da cantora não tinham provas

Notícia triste para os apoiadores de Kesha. A juiza da Suprema Corte de Nova York, Shirley Kornreich, deu vitória ao produtor Dr. Luke contra todas as ações movidas pela cantora. No parecer final, a juíza alegou que as reivindicações de Kesha não tinham provas ou sentido, dizendo que “insultos sobre seu valor como artista, aparência e peso são insuficientes para constituir conduta extrema, ultrajante e intolerável na sociedade civilizada.”

Sobre as alegações de Kesha de que teria sido estuprada pelo produtor, Kornreich afirmou que os fatos apresentados não tinham comprovações e ainda disse que “todo estupro não é um crime de ódio motivado pelo gênero”. Oi?

Para piorar a situação, a juíza descartou qualquer possibilidade de reabrir o processo no futuro. Kesha já tinha perdido a primeira liminar em janeiro e havia tentado recorrer à decisão da juíza no mês passado.

A cantora alega que Dr. Luke a drogou, a sequestrou e a abusou física e psicológicamente há cerca de dez anos e por isso tentava se livrar do contrato com ele e com a Sony Music. Recentemente, a cantora fez um post em seu Instagram dizendo que tinha sido aconselhada a mentir sobre o estupro para ter sua “liberdade” de volta.

Tensa essa história, né?

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s