Whindersson mobiliza campanha para doar cilindros de oxigênio para Manaus

Hospitais da capital do Amazonas estão passando por um estado calamidade nessa segunda onda do coronavírus. Veja outros artistas que também aderiram à causa

Por Vitória Macedo Atualizado em 15 jan 2021, 19h29 - Publicado em 15 jan 2021, 13h15

A situação de Manaus, capital do Amazonas, é alarmante. O município registra uma crise de abastecimento de oxigênio nos hospitais em meio à pandemia do coronavírus. Nesta quinta-feira (14/1), a mobilização na internet foi grande e o humorista Whindersson Nunes utilizou seu Twitter para anunciar que estava providenciando a compra de cilindros de oxigênio para os hospitais da região. Não só isso, ele incentivou outros artistas a fazerem o mesmo, assim a campanha ganhou ainda mais força.

  • “Providenciando 20 cilindros de 50L de oxigênio para distribuir nas unidades mais urgentes em Manaus! Alô, meus amigos artistas! Na hora de fazer show é tão bom quando o público nos recebe com carinho, né, vamos retribuir???”, escreveu o comediante na rede social.

    Os números de casos aumentaram de forma exorbitante e profissionais da saúde tentam evitar que pacientes morram asfixiados, fazendo ventilação manual. Para se ter a dimensão da gravidade, enquanto em todo país a média móvel de mortes aumentou 41% nos últimos sete dias, no Amazonas o número chegou a subir 183%.

    A partir do comunicado de Whindersson, celebridades como Marcelo Adnet, a atriz e apresentadora Tatá Werneck, o humorista Tirulipa, as cantoras sertanejas Marília Mendonça e Simone e o cantor Tierry também entraram na causa.

    “Tô no Whats com a galera. Tirullipa: 10 cilindros de 50 litros. Tatá Werneck: 10 cilindros 50 litros. Simone: 10 cilindros 50 litros. Tierry: 10 cilindros 50 litros”, escreveu Whindersson sobre os famosos que colaboraram. “Vai dar certo, pivete”, comemorou. Adnet chegou a publicar seu comprovante de depósito de R$ 1,5 mil após um seguidor questionar Whindersson. “Fiscal de depósito? Bora Ajudar”, respondeu.

    A mobilização não parou por aí. “Me chama que também vou doar”, comentou o influenciador Hugo Gloss. “Olha minha DM, fei”, escreveu o jogador de futebol Richarlison Andrade. Outras famosos a aderirem à campanha foram a atriz Paula Braun, o ex-BBB Pyong Lee, o cantor Wesley Safadão, o ator Bruno Gagliasso, a apresentadora Sabrina Sato, a vencedora do BBB 20, Thelma Assis, a atriz Klara Castanho. Também entraram na corrente do bem a atriz Ana Hikari, o DJ Dennis, a chef de cozinha Paola Corosella, a dupla Jorge & Matheus, o humorista Paulo Vieira, a atriz Evelyn Montesano, o escritor Paulo Coelho e o jogador Diego Ribas. Luan Santana também anunciou a doação de 50 cilindros de oxigênio de 50 litros para Manaus. Além disso, Felipe Neto se mobilizou e divulgou a campanha na sua página. 

    Whindersson também pediu a ajuda de Gusttavo Lima na logística para transportar os cilindros. “Estamos desenhando toda a logística e sábado estará chegando em Manaus 150 CILINDROS de OXIGÊNIO… Estou com todos vocês Manauaras”, tuitou o cantor sertanejo. 

    Essa foi uma das dificuldades que os artistas encontraram com a doação: como transportar os cilindros, já que os fornecedores locais não conseguem atender a demanda? Foi o que alertou Felipe Neto. “A situação é gravíssima e pode se ampliar para o país inteiro. Ninguém consegue comprar os cilindros e se as pessoas decidirem comprar pra si ‘por segurança’, vai ser o caos total”, escreveu o influenciador.

    Bruno Gagliasso explicou no Twitter como eles estavam se organizando. “Não temos como comprar oxigênio em Manaus. Não tem fornecimento. Se alguém ou alguma empresa puder nos ajudar com logística para a compra ser feita em outro estado e enviado pra lá, entrem em contato conosco. Tem bastante gente querendo ajudar”, pediu.

    Whindersson até perguntou no Twitter se alguma autoridade competente saberia informar se “é possível fretar um avião de carga para transportar cilindros para Manaus”. E ainda desabafou: “No Brasil, até tentar ajudar é difícil.” 

    Junto à campanha, Thelma explicou o que tinha sido resolvido até o momento em relação ao transporte. “Tem um grupo de profissionais de saúde de Manaus engajados na compra de O2. A entrega local esgotou e é preciso comprar aqui em SP e no RJ. Amanhã sairá um voo particular de GRU e estamos confirmando o do RJ. Precisamos que a Força Aérea Brasileira viabilize o transporte de mais cilindros”, escreveu a médica. 

    Estavam também na tentativa da logística a cantora Maria Gadú e a Cristina Tardáguila, como comentou Felipe Neto. “Foram horas e horas de conversas e mobilização. A Cristina Tardáguila e a Maria Gadú estão perto de conseguir solução para levar os cilindros de O2 para Manaus. A situação é de desespero, centenas de pessoas numa fila na rua e cilindros vazios nas mãos, com familiares morrendo em casa”, escreveu. 

    Whindersson deixou claro que os artistas não cuidaram da compra dos cilindros e do transporte em si. “Ninguém comprou cilindros, os artistas estão SE COMPROMETENDO publicamente a ajudar com o VALOR EM CILINDROS, se MOBILIZANDO pra ajudar DE ALGUMA FORMA, mas a interpretação é difícil para alguns”, explicou. Até a noite de ontem (14), a campanha SOS AM arrecadou R$ 340.617,80. 

    Continua após a publicidade
    Publicidade