Unbreakable? 6 personagens que têm uma visão otimista de quase tudo

Por Da Redação Atualizado em 24 ago 2016, 14h16 - Publicado em 16 abr 2016, 22h30

Este fim de semana está reservado para voltar ao mundo colorido e estranhamente divertido de Kimmy! Unbreakable Kimmy Schmidt está de volta com a 2a temporada na Netflix e não tem nada mais sensacional para fazer do que dar boas risada com o otimismo indestrutível da personagem de Ellie Kemper.

Para quem ainda não conhece, Unbreakable Kimmy Schmidt é a comédia criada por Tina Fey e Robert Carlock, em que mostra o mundo de Kimmy (Ellie Kemper, que fez The Office) depois de ser resgatada de um abrigo nuclear em que ficou presa por anos por causa de um reverendo maluco (que foi brilhantemente interpretado por Jon Hamm).

Com um otimismo implacável, muitas vezes quando nem deveria ser tão otimista, Kimmy redescobre o mundo em Nova York e vai morar com Titus (um dos personagens mais engraçados) e Lillian (a dona do apartamento e vizinha maluca do andar de cima).

Estou apenas no começo da 2a temporada e pensando no quão o positivismo e carisma da personagem de Ellie é que fazem a série ser tão divertida. E comecei a pensar em que outros personagens seriam ótimos amigos de Kimmy em um universo paralelo:

Leslie, de Parks and Recreation

Por a série ser de Tina Fey, fico me perguntando se ela se inspirou na personagem da amiga Amy Poehler, em Parks and Rec. Leslie era implacável e realmente não perdia o ritmo nem o positivismo, mesmo tendo como chefe Ron Swanson, seu oposto. Kimmy e Leslie seriam almas gêmeas e qualquer um ficaria teria dificuldade de acompanhar o ritmo dessas duas.

Phil, de Modern Family

Só de lembrar da cara do Phil, eu tenho vontade de dar risada. Ele é o paizão bom coração, marido apaixonado e sedento por atenção e afeto do sogro. Nem mesmo com tantas patadas do Jay, Phil desiste. Nem mesmo quando a família tira sarro dele, ele desiste. Phil teria toda a paciência do mundo para ensinar Kimmy como as coisas são no mundo e acho que eles acabariam descobrindo muita coisa juntos por causa da inocência dos dois.

Continua após a publicidade

Rebecca, de Crazy Ex-Girlfriend

Rebecca tem um otimismo meio psicótico. Como já disse em algumas colunas anteriores, estou completamente obcecada por Crazy Ex-Girlfriend. Quase tanto quanto ela é por Josh Chan, o ex que a faz mudar toda sua vida. Depois de ser completamente deixada de lado por sua obsessão, Becks não desiste de encontrar o amor, mesmo com Greg sendo o contraponto meio pessimista. Como não ser otimista se tudo o que você pensa vira música? Lembra Kimmy, que faz tudo virar música também, mas no mesmo tom e mesmo ritmo sempre.

Tamara, de Awkward

Já imaginou o quão perdida Kimmy ficaria com todas as referências e siglas que Tamara fala por segundo? Essa amizade seria interessante porque Kimmy iria se divertir com o otimismo meio lunático de T e seria uma excelente ouvinte para todas as divagações da personagem de Jillian Rose Reed.

Phoebe, de Friends

Está aí uma participação especial que faria o mundo parar. Phoebe, assim como Titus, acredita em outras vidas e facilmente poderia ter sido uma das vítimas do reverendo Richard Wayne Gary Wayne. Fora que as duas passariam horas criando músicas para elas mesmas, com risada fácil. Kimmy seria ainda mais feliz com uma amiga assim.

Jake, de Brooklyn Nine Nine

O lado bom de ser amiga de um policial seria que Kimmy poderia ficar tranquila com relação a cair novamente em uma armadilha do apocalipse. Mesmo com alguns amigos meio pra baixo, Jake consegue manter a visão positiva do mundo para lutar pela lei e prender bandidos. Kimmy poderia até mesmo ser a “isca” de muitos casos do distrito 99.

Pri Harumi (@priharumié louca por séries e co-autora do livro “Guia das séries – Tudo que você queria saber sobre as mais importantes dos últimos anos”.

Continua após a publicidade
Publicidade