Um dia na Los Angeles de La La Land | Capricho

Um dia na Los Angeles de La La Land

Com o roteiro que preparamos, é possível conhecer os principais cenários do filme em apenas um dia

Por Marília Marasciulo, especial para CAPRICHO Atualizado em 19 jan 2017, 20h26 - Publicado em 19 jan 2017, 17h16
Foto: Divulgação

A Los Angeles da vida real é quase idêntica à de La La Land – Cantando Estações. A segunda maior cidade dos Estados Unidos tem 300 dias de sol por ano, clima ameno e uma das populações mais multiculturais do país. É o lugar onde você pode, sem querer, esbarrar nas maiores celebridades do planeta ou se sentir à vontade em meio a tantas pessoas que sonham com um espaço na indústria do entretenimento, assim como Mia (Emma Stone) e Sebastian (Ryan Gosling), protagonistas do longa de Damien Chazelle. E, se assim como o casal de La La Land, que estreia nesta quinta-feira (19/1), você estiver encantada por LA, prepare-se para se apaixonar ainda mais: a maioria dos cenários são verdadeiros e, o melhor, podem ser visitados em apenas um dia com o roteiro a seguir.

Old Downtown

Fotos: Marília Marasciulo
Fotos: Marília Marasciulo

É mais um dia de sol e a última coisa que você deseja é ficar trancada em um engarrafamento tão caótico como o da cena de abertura do filme — acredite, não é só encenação. Por isso, o melhor é evitar a hora do pico e sair após as 10h. Embora o sistema de transporte público da cidade tenha melhorado nos últimos anos, com uma linha de metrô inaugurada no ano passado que liga Downtown à praia de Santa Mônica, a melhor opção para se locomover por Los Angeles ainda é o carro. Se você não tiver um à disposição, uma alternativa é utilizar aplicativos como Uber e Lyft, mais baratos que táxis. É fácil encontrar sinal aberto de Wi-Fi pela cidade, inclusive em pontos de ônibus.

Comece o roteiro na Our Lady Queen of Angels Catholic Church, a primeira igreja construída na cidade, em 1784. O interior dela, branco e com o teto decorado, aparece de relance na cena em que Mia e Sebastian engatam o relacionamento e começam um passeio por Los Angeles. O local fica em frente à praça com um monumento histórico que marca a fundação da cidade e próximo à Olvera Street, uma rua um pouco folclórica, mas cheia de tradição mexicana, legal para entender por que LA é praticamente bilíngue. Vale a pena caminhar por ela e garimpar bolsas de couro artesanal, com ar meio Boho.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d3305.472663874837!2d-118.24447458478483!3d34.05739578060445!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0x80c2c6456cbc6d0b%3A0x32a40a9770bca93b!2sOur+Lady+Queen+of+Angels+Catholic+Church!5e0!3m2!1spt-BR!2sus!4v1484518264053&w=600&h=450%5D

Angel’s Flight

bunker-hill-500-dias-com-ela

De lá, siga a pé por 1,5 quilômetro em direção a Bunker Hill, o coração de Downtown, e aproveite para ver prédios emblemáticos do centro da cidade, como a Corte Distrital de Los Angeles (é ali que casamentos, divórcios e outros processos das celebridades são julgados), a prefeitura e o Walt Disney Concert Hall (desenhado por Frank Gehry, um dos principais nomes da arquitetura moderna). Você chegará ao Angel’s Flight, funicular de 90 metros em que Mia e Sebastian ensaiam passos de dança divertidos e românticos.

angels-flight-1

Construída em 1901, transportou mais de um milhão de passageiros por milha em seus primeiros 50 anos de operação. Infelizmente, foi fechada em 2013, após um descarrilamento, mas ainda é possível visitá-la subindo escadas paralelas a ela. E, aqui, um bônus: o bondinho de La La Land estará à sua direita e o parque de 500 Dias com Ela, à sua esquerda. Também é possível tirar uma foto imitando a cena dançante de La La Land, em frente à cabine de operações — aliás, não estranhe se encontrar outros turistas fazendo o mesmo e aproveite para puxar papo sobre o novo musical queridinho do cinema. Eles certamente vão compartilhar o seu entusiasmo.

Em 2014, após reforma e nova inspeção de segurança, o Angel’s Flight foi considerado seguro, mas ainda aguarda licença para voltar a operar. Quem sabe 2017 e o frenesi de La La Land serão o empurrão necessário para isso?

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m28!1m12!1m3!1d6611.235756740644!2d-118.24906802739334!3d34.05367191143105!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!4m13!3e2!4m5!1s0x80c2c6456cbc6d0b%3A0x32a40a9770bca93b!2sOur+Lady+Queen+of+Angels+Catholic+Church%2C+535+N+Main+St%2C+Los+Angeles%2C+CA+90012!3m2!1d34.0570701!2d-118.239577!4m5!1s0x80c2c64b801e6229%3A0x9a09c4f96ab08905!2sAngels+Flight%2C+Hill+Street%2C+Los+Angeles%2C+CA!3m2!1d34.05132!2d-118.250186!5e0!3m2!1spt-BR!2sus!4v1484520139622&w=600&h=450%5D

Grand Central Market

eggslut-grand-central-market

Depois de tanto caminhar e tirar fotos, você deve estar faminta. Atravesse a rua para encontrar o paraíso da comida, o Grand Central Market, que também aparece na cena em que nosso casal favorito começa a namorar. Construído em 1896 e recentemente reformado, o local abre de domingo a domingo, das 8h às 22h, e tem cerca de 40 opções de restaurantes.

Continua após a publicidade
ramen-hood-grand-central-market

Se você deseja se misturar aos descolados da cidade, vá ao Eggslut. Como o nome sugere, o carro chefe é o ovo, com opções que vão de hambúrgueres a saladas com o ingrediente. Os preços, em geral, não passam de US$ 10 e o local fica aberto só até as 16h — prepare-se para encarar uma fila na hora do almoço. Pertinho dele, o Ramen Hood tem cardápio 100% vegano, com caldo de semente de girassol, cogumelos no lugar de carne e ovos feitos de leite de soja. O preço varia entre US$ 10 e US$ 30, e o local abre das 11h às 15h30. Na frente do Ramen Hood, o Bombo é especializado em frutos do mar e tem pratos marinados em caldos apimentados saborosos. Prove o Shrimp Butter Boil (US$ 13) se quiser se surpreender com a mistura de camarões, bacon, milho e arroz, ou a Paella (US$ 14), que mistura sabores espanhóis e asiáticos com perfeição.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m18!1m12!1m3!1d3305.7267188215055!2d-118.25121378478507!3d34.05088058060637!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!3m3!1m2!1s0x80c2c64b8e4372e7%3A0x489d4efdeb06d3d8!2sGrand+Central+Market+-+Merc+publico!5e0!3m2!1spt-BR!2sbr!4v1484852027381&w=600&h=450%5D

Griffith Observatory

griffith-observatory-8

Localizado no Griffith Park, o observatório Griffith é um dos pontos mais cruciais em La La Land e fica a 15 quilômetros do Grand Central Market. Também cenário do clássico Juventude Transviada, com James Dean, foi inaugurado em 1935 e é um dos principais museus de astronomia do mundo. Nele, você poderá se assustar com faíscas da bobina Tesla, que converte correntes de eletricidade de baixa voltagem para muito alta voltagem, ou observar o Pêndulo de Foucault, que indica o progresso da rotação da Terra. Se tiver sorte e o museu não estiver lotado, poderá caminhar ao redor dele, mas dificilmente haverá espaço para uma valsa à la Mia e Sebastian.

griffith-observatory-3

Provavelmente a atração principal do tour, o planetário Samuel Oschin, localizado dentro do observatório, fará você literalmente ver estrelas. Embora seja impossível flutuar dançando como o casal de La La Land, os shows apresentados ao vivo não deixam de ser emocionantes — são oito durante os dias de semana, o primeiro às 12h45 e o último às 20h45, e dez durante os fins de semana, das 10h45 às 20h45. Confira os horários na bilheteria, pois eles variam de acordo com a época do ano e os shows em cartaz. O museu é gratuito (atenção: não abre às segundas-feiras), mas os ingressos para o planetário custam US$ 7.

griffith-observatory-7

Visitou o museu e assistiu a um show no planetário? Calma, não vá embora ainda. Tente ficar até o pôr do sol para ver uma vista “meio mais ou menos” da cidade das estrelas brilhando só para você. E ninguém vai se importar se você tirar uma foto abraçada em um dos postes fofos que aparecem em todos os pôsteres de divulgação do filme e são um clássico de Los Angeles (existe até uma instalação em homenagem a eles na frente do Los Angeles County Museum of Art, o LACMA, mas isso é assunto para outro tour).

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m28!1m12!1m3!1d52868.71763902236!2d-118.3098131067449!3d34.08758626746087!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!4m13!3e0!4m5!1s0x80c2c64b8e4372e7%3A0x489d4efdeb06d3d8!2sGrand+Central+Market%2C+South+Broadway%2C+Los+Angeles%2C+CA!3m2!1d34.0508806!2d-118.2490251!4m5!1s0x80c2bf61e629050d%3A0xc3bc81f1aa026a3c!2sGriffith+Observatory%2C+Los+Angeles%2C+CA!3m2!1d34.119322!2d-118.300152!5e0!3m2!1spt-BR!2sus!4v1484524595317&w=600&h=450%5D

Chateau Marmont

Para terminar o dia se sentindo uma verdadeira estrela de Hollywood, jante no restaurante do hotel onde acontece uma das cenas finais de La La Land. O Chateau Marmont fica a 11 quilômetros do Griffith Park e, para chegar até ele, você passará pela Hollywood Boulevard, rua da calçada da fama e dos famosos Dolby Theatre (local da cerimônia do Oscar) e Chinese Theatre (onde ocorrem as estreias mais badaladas da cidade).

O hotel luxuoso foi construído em 1929, tem somente 63 quartos e é um dos queridinhos da indústria do entretenimento. Aparece em músicas (Lana Del Rey o menciona em Off to the Races), em filmes (foi cenário de Um Lugar Qualquer, de Sofia Coppola) e até exposições (James Franco criou uma réplica para sua exposição Rebel Without a Cause, no Museu de Arte Contemporânea de Los Angeles, o MOCA, em 2012). Os preços não são lá muito amigáveis, mas há opções de saladas ou hambúrguer, por exemplo, que saem por menos de US$ 25.

[googlemaps https://www.google.com/maps/embed?pb=!1m28!1m12!1m3!1d52853.921980529194!2d-118.36446420654863!3d34.11127309592376!2m3!1f0!2f0!3f0!3m2!1i1024!2i768!4f13.1!4m13!3e0!4m5!1s0x80c2bf61e629050d%3A0xc3bc81f1aa026a3c!2sGriffith+Observatory%2C+Los+Angeles%2C+CA!3m2!1d34.119322!2d-118.300152!4m5!1s0x80c2bec025901329%3A0x59a1293b9d56075d!2sChateau+Marmont+Restaurant%2C+Sunset+Boulevard%2C+Los+Angeles%2C+CA!3m2!1d34.0983795!2d-118.36839649999999!5e0!3m2!1spt-BR!2sus!4v1484527933665&w=600&h=450%5D

Já assistiram La La Land? Conta aí nos comentários o que vocês acharam do filme! =)

promo-volta-as-aulas2017
Continua após a publicidade
Publicidade