“Sou um péssimo exemplo por ter orgulho do meu corpo?”, questiona Kim Kardashian em carta

A socialite resolveu responder as críticas que recebeu após postar foto pelada

Por Gabriela Zocchi - Atualizado em 24 ago 2016, 14h45 - Publicado em 9 mar 2016, 15h10

Na última segunda-feira (7), Kim Kardashian acordou e decidiu postar uma foto em seu Instagram. Acontece que o clique mostrava a socialite pelada em frente a um espelho e a legenda fazia uma brincadeira dizendo que ela não tinha nada para vestir. A foto chocou muita gente e muitas famosas saíram por aí criticando Kim. 

//instagram.com/p/BCpQBQROS5l/embed/

Chloë Grace Moretz, por exemplo, disse que a Kardashian não estava passando uma boa mensagem a garotas jovens. “Eu realmente espero que você perceba o quão importante a definição de metas é para as mulheres jovens, ensinando-lhes que temos muito mais a oferecer do que apenas nossos corpos”, escreveu. Aí, outras pessoas como Bella Thorne e Miley Cyrus saíram em defesa da socialite.

//instagram.com/p/BCroouZuSzw/embed/

Depois de tanta polêmica, no Dia Internacional da Mulher, a própria Kim decidiu postar um texto em seu aplicativo para explicar porque decidiu postar a foto e o que achou de todas as críticas. Veja o que ela escreveu:

“Eu nunca entendi porque as pessoas se incomodam tanto com o que outras pessoas escolhem fazer de suas vidas. Eu não uso drogas, eu mal bebo, eu nunca cometi um crime – e ainda assim eu sou um péssimo exemplo por ter orgulho do meu corpo?

Eu não deveria ter que estar constantemente na defensiva, listando tudo o que eu alcancei, só para provar que eu sou mais do que algo que aconteceu 13 anos atrás.

Eu me sinto empoderada pelo meu corpo. Eu me sinto empoderada por minha sexualidade. Eu me sinto empoderada por me sentir bem em minha própria pele. Eu me sinto empoderada por mostrar ao mundo minhas imperfeições e não ter medo do que qualquer um vai dizer sobre mim. E eu espero que por essa plataforma eu possa encorajar o mesmo empoderamento para meninas e mulheres ao redor do mundo.
 
Estamos em 2016. Todo esse body-shaming e slut-shaming já deu. Eu não vou ter minha vida ditada pelos problemas que vocês têm com minha sexualidade. Seja você e me deixe ser eu mesma. Eu sou mãe. Eu sou esposa, irmã, filha, uma empreendedora e eu tenho a permissão para ser sexy.”
 
Poderosa, né?
 
Continua após a publicidade
Publicidade