Relembre 10 episódios inesquecíveis de Chaves

O eterno Chespirito morreu na última sexta (28/11), aos 85 anos, deixando uma geração morrendo de saudade

Por Bruno Dias Atualizado em 24 ago 2016, 17h12 - Publicado em 30 nov 2014, 10h20

Somente com El Chavo del Ocho , nome original do seriado Chaves , Roberto Gómez Bolaños ficou no ar na TV mexicana de 20 de junho de 1971 até janeiro de 1980.

Foram oito temporadas e 290 episódios, todos trazendo uma simplicidade e inocência que conquistaram diferentes gerações, principalmente no Brasil, quando passou a ser exibido pelo SBT em 1984, ficando no ar até hoje, como líder de audiência mesmo com reprises.

São tantos episódios clássicos que fica difícil saber qual é o melhor. Separamos dez deles para homenagear Bolaños, que nos deixou na última sexta (28/11), aos 85 anos, mas ficará eternizado para sempre com sua obra.

1. Férias em Acapulco

Não tem como pensar em Chaves e não se lembrar do episódio em que todo mundo da vila vai para Acapulco, depois de Chiquinha e Seu Madruga ganham um concurso. Além de muito engraçado, também é difícil não se emocionar quando o Seu Barriga convida o Chavinho para ir com ele.

2. Barraca de refrescos do Chaves

Quem aí nunca quis tomar o “suco de limão, que parece tamarindo e tem gosto de groselha” da barraquinha de refrescos que o Chaves monta com os trocados que ele ganhou da Bruxa do 71?

3. O Velho do Saco

A lenda do “homem do saco”, que sequestrava as crianças malcriadas, ganhou sua versão no seriado. Para juntar uns trocados, Seu Madruga começa a recolher coisas velhas e usadas pela rua, ficando com a fama e colocando medo em Quico e Chaves, que passam a aprontar (como sempre) para cima dele.

4. O Disco Voador

Seu Madruga combina um esquema com Chaves para fugir do Seu Barriga e não pagar o aluguel. O código usado para alertar a presença dele ficou eternizado para sempre: “Lá vem o disco voador!”.

5. A Festa da Boa Vizinhança

Apenas uma palavra define esse episído: clássico! A festa na vila rendeu frases que foram repetidas por gerações como “Volta o cão arrependido, com suas orelhas tão fartas, o seu osso roído e o rabo entre as patas”. Além de trazer o monólogo “Mamãe Querida”, feito por Quico para Dona Florinda.

Continua após a publicidade

6. Uma aula de canto

As músicas inocentes e de letras fáceis sempre foram uma marca do trabalho de Bolaños e nesse episódio temos duas de suas maiores criações:

“Se você é jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda. Amanhã velho será, velho será, velho será! A menos que o coração, que o coração sustente, a juventude, que nunca morrerá!”

“Que bonita a sua roupa, que roupinha mucho louca. Nela é tudo remendado, não vale nenhum centavo, mas agrada a quem olhar!”

7. O ladrão da vila

Preparem o lencinho para assistir este episódio. Uma onda de roubos, causada pelo Senhor Furtado, toma conta da vila e todos acusam Chaves de ser o ladrão. A carinha que ele faz quando todo mundo o acusa é de cortar o coração!

8. A sociedade dos churros

Dona Florinda e Seu Madruga viram sócios de uma barraca de churros, mas quem acaba levando a melhor é o Chavinho, claro. A cena dele devorando todos os churros é maravilhosa e deixa todo mundo morrendo de vontade. 😛

9. O Radinho do Quico

Outra ideia surreal, simples e brilhante de Bolaños. Quico ganha um radinho e, pra variar, vai exibir o presente para Chaves e Chiquinha. Numa briga, Chavinho arremessa o rádio e Quico acaba engolindo. E sabe o que acontece? Ele passa a transmitir a programação toda vez que abre a boca.

10. Seu Madruga Professor

Professor Girafales deixa os alunos os cuidados de Seu Madruga, que dá uma aula inesquecível para Quico, Chaves, Chiquinha e sua turma, explicando porque se deve evitar objetos com o símbolo de caveira.

Qual é o episódio de Chaves favorito de vocês?

Continua após a publicidade
Publicidade