Os finais de temporada de Dexter, Homeland e Gossip Girl

Por Da Redação 21 dez 2012, 12h55

Depois da polêmica do último post, vou fechar o ano comentando três grandes séries que, ao contrário da maioria, não entraram apenas em break. Elas encerraram suas temporadas agorinha em dezembro. Acho que vale muito a pena batermos um papo, um tricô-avaliação, neste clima de retrospectiva 2012.

SPOILER ALERT: Se você não viu algum destes, pule para o próximo. Eu comento detalhes dos finais destas 3 séries.

 

Homeland: Primeiro, vamos todos agradecer aos deuses (que permitiram que hoje não fosse o dia do apocalipse zumbi heh) por terem salvado a série neste season finale. Depois de uma temporada toda de romance proibido entre Carrie e Brody (já deu, né, Brasil) e alguns desleixos nos detalhes que faziam Homeland tão assustadoramente possível, tivemos muito material digno de descabelamento no último episódio. Não que o trelelê entre eles fosse ruim de ver #maisafeelings. Até porque acho legítimos os questionamentos pelos quais a Carrie passa, não sabendo se ele poderia lidar com a realidade da bipolaridade dela. Mas tamoaí pra ver o circo pegar fogo e foi literalmente o que os roteiristas fizeram com este novo ataque terrorista que explodiu o prédio da CIA.

Carrie Mathison ganhou o troféu #CrazyEyes2012

Amei: Carrie caindo na real e se mantendo ao lado de Saul. (Essa coitada não dá sorte, bem quando ela tinha decidido largar tudo e viver na cabana com o bofe…)

Quero ver: Qual será o papel de Brody nos últimos acontecimentos já que Abu Nazir está fora do mapa.

 

Dexter: OMG OMG OMG! É tudo o que consigo dizer há dias sobre o final desta (penúltima?) temporada de Dexter. Claro, todo mundo sabia que não acabaria bem. Mas entre os cenários possíveis, o que aconteceu nem mesmo passava pela minha cabeça. Imaginei Deb prendendo Hannah. Ou matando a Hannah. Ou até mesmo o Dexter fazendo o serviço. Cheguei ao ponto na traaaavee de pensar no Dexter matando a LaGuerta. Mas ver a Deb seguindo os passos do irmão foi incrível. Um monte de detalhes foram mal-amarrados no episódio, mas sou otimista e acho que era essa a intenção: fazer os irmãos Morgan abandonarem seus códigos morais, cada um a sua maneira, e cometerem erros de julgamento e procedimento.

Continua após a publicidade

opa!

Amei: O espelho criado em relação ao último final (e outros momentos desta temporada). Deb chegando enquanto Dexter se prepara para matar alguém e a maravilhosa reação dela ao perceber que matou LaGuerta por amor – seja lá que tipo de amor seja esse – ao irmão: “Eu te odeio!”

Quero ver: Como os dois vão lidar com a possibilidade de serem pegos e com as consequências do que Deb fez pelo relacionamento dos dois.

 

Gossip Girl: Depois do fim, a sensação foi: que bom que acabou! Sério, Dan é a Gossip Girl? Foi a melhor ideia que tiveram? Gera uma série de inconsistências no roteiro, é super sem graça e… triste. Ele se chamava de Lonely Boy? E Nate como prefeito? Serena perdoando tudo e dizendo que foi uma declaração de amor? Uma palavra para este final: boring. Foi quase novela das 8. (Sem desmerecê-las, é claro. Mas aquele climinha ruim de felizes para sempre, forçado no último minuto, não dá).

FINALMENTEEE!

Amei: O casamento (ainda que low-profile) de Chuck e Blair. Eles valeram a série! Os flashbacks para as primeiras temporadas também foram divertidos.

E vocês, meninas, o que acharam? Deixem suas opiniões nos comentários.

Beijo! 😉

PS.: Este é o último post de 2012! Feliz Natal, gente. Beijo grande e nos encontramos de novo no dia 8 de janeiro!

Continua após a publicidade
Publicidade