Nove gatos-roubada das séries e bônus sobre Glee

Por Da Redação 14 set 2012, 21h58

Toda série tem aquele gato que faz a protagonista, às vezes, o resto do elenco todo e o coração desta que escreve sofrer. É o tal do bofe-cilada: você sabe que com o charme vem a capacidade ilimitada de estraçalhar, esfolar e largar às traças. O problema, como costumo dizer, é que sofremos de masoquismo televisivo. A gente curte um bofe-cilada, traz mais emoção à vida! (E pelo menos, se ficar só na TV, te deixa até mais esperta quanto às furadas que andam por aí).

 O sem prioridades (e sem noção): Chuck, Gossip Girl

Ele se veste bem, fala bem, toma bons drink e te leva pras festas mais legais. O problema é que na cabeça dele passa tudo, menos ser seu namorado.  As prioridades do sem noção incluem dinheiro, trabalho, carro, poder, se vingar do pai e do resto da cidade, ou qualquer uma das anteriores combinadas. Ê, Chuck Bass, vê se acerta esse ano e pega a Blair de vez!

 

O que não admite o que sente: Wade, Hart of Dixie

É gato e tá louco por você. Não há problema, né? Só que não. Ele é travadíssimo, meio bronco mesmo (e a gente ama!). Wade é o típico namoradinho de escola: puxa o seu cabelo, rouba o seu estojo, não deixa ninguém chegar perto de você, mas… é isso. Tentar acompanhar e entender como funciona um cara desses pode te deixar louca. E dessa vez, não é no bom sentido.

 

O comprometido: Johnny, Two Broke Girls

Esse é todo um outro nível de roubada. Ele é lindo, descolado, inteligente, engraçado, seu brother, dá mole pra você e… tem namorada. O pior de tudo é que ele nunca te contou e você descobre da pior maneira possível, ou seja, dando em cima dele. Claro, você não entende porque toda aquela melação nunca levou a lugar nenhum. E pira. Johnny, nunca te perdoaremos pelos joguinhos. Sempre te amaremos por toooodo o resto.

 

O sumido: Peter, Fringe

Não havia nada de errado com o Pacey Peter: carinha de bom moço, um QI de 190, toca piano, é todo badass e é o escolhido para salvar não um, mas dois universos. Até que, vocês estão super apaixonados e ele desaparece. Lembra alguém? Esse é Peter Bishop. O lado bom é que ele sumiu, não deixou lembrança, nem ressaca. Mas, coitado, ele não tinha culpa. (E a gente perdoou e continua na dele…)

 

O incorrigível: Charlie, Two and a Half Men

Continua após a publicidade

E por falar em ressaca, um nome vem à cabeça: Charlie Harper. Ele é um cara legal, abriga em casa o irmão e o sobrinho. Só que vive bêbado e com uma mulher em cada esquina. Com um jeitinho, ele pede e você volta correndo.. Apesar disso, a gente chora a sua morte até hoje. Nunca houve um solteiro tão convicto e tão querido. (E a substituição foi sofrível, vai.)

 

Não dá pra confiar: Dexter, de Dexter (há).

Duas palavras: SERIAL KILLER. Não dá pra ficar pior do que isso. Apesar de ele ser ruivo…

 

O egoísta: Joey, Friends

Joey doesn’t share fooooooooood! Ele é lindo, amigo, adorável… mas não divide batatinhas fritas, rouba a sua sobremesa e não fica nem mal com a consciência. E nem liga no dia seguinte. Dá pra ser?

 

Menção Honrosa – O namorado-cilada nº 1: Mr. Big, Sex and the City

Ele quer ficar com você, mas não quer. Ele tem mil ex’s, a personalidade é diferente da sua, mas é carente e precisa da sua ajuda. Corre atrás e desaparece. Ê, Big… anos fazendo a Carrie suspirar com o seu charme ao vir buscá-la em casa, anos nos fazendo chorar com a cara no travesseiro vergonhosamente. Já fiz muito a Charlotte, amaldiçoando você. #chatiada

 

Agora, momento bônus!

Spoiler extra: Glee voltou de férias essa semana e eu dei uma chance, por causa de vocês! Não assisto sempre, não consigo gostar. Mas fui de coração aberto e… nada. Uma palavra para essa estreia: Finn. Gente, cadê? Vocês acham que a série (e Rachel!) sobrevive sem ele? Fora que a química entre ela e o tal cara novo ainda não funcionou pra mim. O que acham, meninas: Glee vai sair vivona (e cool) do colégio? E o que acharam da listinha? Contem nos comentários. 

Beijo!

Continua após a publicidade
Publicidade