Nova teoria diz que briga entre Katy Perry e Taylor Swift é falsa

E se as duas cantoras estiverem fingindo tudo como uma ação de marketing para se promoverem?

Por Gabriela Zocchi 27 Maio 2017, 13h59

No universo da música, um dos assuntos mais comentados do momento é a briga entre Taylor Swift e Katy Perry. A treta, que começou anos atrás e foi ~exposta~ em Bad Bloodganhou um novo capítulo na semana passada, depois que Katy lançou a música Swish Swish, que, mais tarde, confirmou ser sobre sua “inimiga”.

Acontece que agora os fãs têm uma nova teoria: a de que as duas cantoras, na verdade, estão fingindo tudo! Quem começou com essa hipótese foi a jornalista Jen Abidor, do BuzzFeed norte-americano. Para provar sua tese, ela voltou no tempo e investigou tudo o que as divas da música já falaram sobre a briga. Quer ver?

Fotos/Getty Images

Tudo começou lá em 2014, quando Taylor Swift falou sobre Bad Blood pela primeira vez à revista Rolling Stone. Na entrevista, ela revelou que a música era sobre outra artista.

Rolling Stones/Divulgação

“Por anos, eu nunca soube se éramos amigas ou não. Ela vinha conversar comigo nas premiações, dizia alguma coisa e ia embora, e eu pensava: ‘somos amigas ou ela acabou de fazer o pior insulto que recebi na minha vida?'”.

Taylor comentou ainda um acontecimento que rolou um ano antes da entrevista: “Ela fez algo horrível (…) E nem era sobre um cara! Tinha a ver com negócios. Ela basicamente tentou sabotar uma turnê inteira. Ela tentou contratar um monte de pessoas que estavam comigo”, disse. A cantora ainda completou dizendo: “surpreendentemente não sou uma pessoa que gosta de confrontos – você não acreditaria o quanto odeio conflitos.”

Ao falar sobre a turnê “sabotada”, Tay se refere a um acontecimento que aconteceu em 2013, quando três dançarinos da tunrê Red a deixaram para se juntar à Prismatic Tour, de Katy. (Detalhe importante: os três já tinham trabalhado com Katy Perry no passado).

Taylor ficou muito brava com o ocorrido e, na época, os fãs repararam que ela deixou de seguir os tais dançarinos no Twitter:

Mas acontece que a cantora continua seguindo Katy Perry ATÉ HOJE!

Reprodução/Twitter

Se ela odeia tanto a dona de Bon Appétit por ter roubado seus dançarinos, ela deveria ter deixado de seguir a cantora antes mesmo das pessoas que dançavam com ela, não?

E adivinha quem também AINDA segue Taylor? Sim, a própria Katy!

Reprodução/Twitter

Para Jen e outros fãs, Taylor não teria escrito Bad Blood porque ficou pê da vida com sua colega, mas porque não aguentava mais as pessoas falando apenas sobre sua vida amorosa.

Reprodução/YouTube

Lá em 2014, a maioria das matérias da loirinha eram sobre para que ex-namorado ela tinha escrito cada uma de suas músicas e o jogo estava começando a virar contra ela, com veículos a chamando de “desesperada” e “controladora”. Ou seja, o que Taylor Swift precisava era mudar a narrativa em seu novo álbum, que veio a ser o 1989.

Então ela escreveu Bad Blood para tentar atrair o foco da imprensa e dos fãs para outra coisa: uma suposta treta de trabalho.

Reprodução/YouTube

À Rolling Stone, ela chegou a dizer que sabia que as pessoas transformariam tudo “em uma grande briga entre garotas” e fez questão de dizer mais de uma vez que a guerra “não era sobre um cara”.

PRONTO. Ela sabia que os xeroque rolmes de plantão ficariam obcecados para tentar descobrir sobre que cantora era a música assim que a entrevista fosse publicada!

Reprodução/Tumblr

Para que o negócio chamasse bastante a atenção do público, a faixa tinha que ser sobre alguém de Taylor foi amiga no passado e que fosse famosa o suficiente para fazer as pessoas se interessarem, né?

Em 2009, a própria Taylor, que supostamente não sabia se Katy era sua amiga, tuítou: “Katy Perry sabe como fazer uma festa de aniversário! Até diria que foi party-licious. A melhor de todas. Parabéns, garota linda”. Hmm…

Também era importante que a tal da “vítima” estivesse sob o olhar do público no momento, o que aumentaria a publicidade sobre a música.

Reprodução/Tumblr

E onde Katy Perry estava um mês depois da entrevista sobre Bad Blood? Fazendo o show de intervalo do Super Bowl, um dos maiores eventos esportivos nos Estados Unidos!

Um incidente entre as duas também ajudaria a dar mais motivos para as pessoas acreditarem na briga: olar, John Mayer!

Fotos/Getty Images

“Não é sobre um cara”, mas o fato das duas terem um ex-namorado em comum parecia ser uma razão a mais para elas não ~se bicarem~, né?

Continua após a publicidade

Não estamos dizendo que tudo isso tenha sido feito calculadamente…

Reprodução/Twitter

As duas devem ter namorado John Mayer porque provavelmente gostavam do cantor. Além disso, Taylor realmente ficou brava com seus dançarinos, mas parece ter entendido que a culpa deles a terem deixado não foi de Katy (senão, ela teria parado de seguir a cantora nas redes sociais, certo?). Mas, já que agora ela precisava de uma narrativa que não falasse sobre amor, todas essas coincidências pareciam se juntar para formar perfeitamente o quebra-cabeças de que ela precisava.

E Katy entrou na jogada!

Assim que o nome dela foi lançado após a entrevista de Taylor à Rolling Stones, Katy correu para o Twitter para postar aquela famosa mensagem: “cuidado com a Regina George na pele de cordeiro”.

O tempo passou e elas continuaram a dar algumas cutucadas uma na outra, mas sem nada muito grave que pudesse de fato ser prejudicial para a carreira delas…

Reprodução/Tumblr

Até que Katy Perry decidiu lançar um novo álbum e uma ajudinha de marketing não faria mal. Então ela foi lá e gravou Swish Swish:

Podemos ser realistas? A música, que está em Witness, o próximo disco da cantora, chamou mais atenção pela especulação dos fãs de que seria uma resposta à Taylor Swift do que pelo som em si.

A falação foi tanta que, no Carpool Karaoke com o James Corden, Katy até confessou com todas as letras que, sim, a música é sobre Taylor Swift!

A treta entre as duas sempre foi clara, mas a verdade é que elas nunca ~deram nome aos bois~ até então.

O fato de Ruby Rose ter se manifestado contra a nova faixa de Katy Perry também foi bem suspeito.

Vamos pensar na seguinte situação. Você é famosa e alguém escreve uma música te provocando. Você não quer entrar na treta porque “não é uma pessoa de briga”, mas uma de suas melhores amigas entrega que a faixa é sobre você no Twitter. O que você faz: a) pede para a sua amiga apagar imediatamente o tuíte, já que não quer tretar; ou b) fica na sua e deixa o tuíte lá para todo mundo ver. Suspeito, né?

E, embora muita gente ache que Katy tenha ~exposto~ Taylor para todo mundo, a verdade é que a publicidade é boa para a dona de Shake It Off também.

Reprodução/Tumblr

Ela está sumida escrevendo seu novo álbum, mas a treta não deixa as pessoas se esquecerem dela. Além disso, o próprio James Corden já mandou avisar que vai atrás da Tay pra resolver tudo isso. Ou seja, quando ela quiser, vai ter mais uma entrevista sobre a briga – e todos nós vamos correr para ver o que Tay tem a dizer sobre isso.

Elas também estão entre as pessoas mais seguidas do Twitter, então qualquer menção sobre toda essa treta acaba resultando em milhões de seguidores defendendo o lado de uma ou de outra – e assim os números delas só crescem!

Reprodução/Twitter

CONCLUSÃO DA HISTÓRIA: Esse texto todo não passa de uma singela teoria, mas Taylor e Katy parecem ter tornado essa história de “uma mulher contra outra” em uma briga fake pela qual as pessoas ficaram obcecadas. E toda essa obsessão, no fim, resultou como uma ótima publicidade para as duas!

Reprodução/Twitter

A verdade é que, se a tese de Jen Abidor estiver certa, as duas cantoras são gênias, né?

Continua após a publicidade
Publicidade