Monomania, da Clarice Falcão. Por Lua Blanco, atriz e ex-Rebelde

O primeiro disco da cantora é uma explosão de fofura!

Por Lua Blanco Atualizado em 17 ago 2016, 12h28 - Publicado em 13 nov 2013, 10h50

Quem ainda não ouviu falar em Clarice Falcão, corra pro YouTube que ela está bombando! Conhecida pela sua atuação nas esquetes de Porta dos Fundos e fazendo sucesso com os vídeos caseiros na vibe voz e violão, a pernambucana naturalizada carioca lançou, neste ano, seu primeiro disco solo, Monomania, que já conquistou meu coração com sua explosão de fofura.

O CD traz 14 faixas deliciosas de ouvir, decorar e cantarolar o dia inteiro. O som da Clarice tem o mesmo toque suave e gostoso que o da Mallu Magalhães e da Estrela Blanco, a levada folk parece quase um Jack Johnson feminino, e as letras têm uma ironia, uma dramaticidade cômica e um amor contraditório que até lembram um pouco o som da cantora Lilly Allen. Para ter uma ideia, ouça Oitavo Andar:

O conjunto de músicas fofas, arranjos de extremo bom gosto e a voz linda da Clarice resultam numa obra tão apaixonante que dá vontade de deixar o iPod no repeat a semana inteira. Além da canção-título Monomania , as faixas que eu mais indico são: Eu Esqueci Você, De Todos os Loucos do Mundo e Eu Me Lembro . Mas a minha preferida de todas é A Gente Voltou . Fofa demais! Adoro!

Eu conheci a Clarice em 2008 e, naquela época, eu já tive a sensação de que ela era um segredo que precisava ser descoberto, que ela tinha algo de incrível pra oferecer ao mundo. Agora, ouvindo o primeiro CD dela, tenho certeza de que eu estava certa.

De Todos os Loucos do Mundo

Macaé

Continua após a publicidade
Publicidade