Mharessa fala sobre os desafios de dublar a animação Abominável

A atriz e cantora estreia na dublagem como Yi, uma garota que se torna amiga de um yeti!

Por Gabriela Zocchi Atualizado em 25 set 2019, 11h48 - Publicado em 25 set 2019, 11h47

Imagina a situação: você está de boa em casa, fazendo os corres da vida, quando de repente aparece um yeti, também conhecido como ~o abominável homem das neves~, no seu telhado? É assim que começa Abominável, a nova animação da Dreamworks, que chega em 26 de setembro nos cinemas.

No longa, Yi é uma adolescente que perdeu o pai recentemente e começa a trabalhar para juntar dinheiro para ajudar a família e realizar o sonho que tinha de viajar pela China. Mas os planos mudam depois que um fofíssimo bichinho branco e peludo, que ela apelida de Everest, aparece, precisando de sua ajuda para voltar para casa. No Brasil, quem dá voz à protagonista é a atriz e cantora Mharessa, que contou à CAPRICHO como foi a experiência de dublar um filme pela primeira vez!

CH: Como foi a experiência de dublar um filme pela primeira vez?

MHARESSA: Foi maravilhosa! Eu tinha feito um curso de dublagem uns três anos atrás, porque achava interessante aprender algumas técnicas, mas nunca imaginei realmente que iria dublar um filme. Profissionalmente, essa foi a minha primeira vez. Entrei no estúdio muito nervosa, sem saber o que fazer direito, mas chegando lá entendi e foi uma das coisas mais legais que eu já fiz na vida.

CH: O que você descobriu sobre o universo da dublagem que não imaginava?

MHARESSA: Descobri e aprendi muita coisa. É muito diferente do que eu estou acostumada a fazer, porque em novela e peça a gente recebe o texto antes, decora, estuda, conhece a personagem… Na dublagem você chega e lê tudo na hora, daí vê o filme original e tenta fazer de um jeito que fique bom e se encaixe com a personagem. 

CH: O que mais te atraiu em Abominável?

MHARESSA: Esse filme tem muitas coisas lindas. A protagonista, Yi, tem muita força. Ela é novinha, tem 16 anos só, mas já passou por muita coisa, perdeu o pai… E a amizade que ela constrói com o Everest, o yeti, é muito legal. 

CH: Você tem alguma semelhança com a Yi?

MHARESSA: Acho que somos parecidas justamento por esse fato de ela ser uma menina muito forte. Eu comecei a trabalhar com 10 anos de idade, então amadureci antes das minhas amigas. Sempre quis ter meu próprio dinheiro, minhas coisas, minhas roupas. Gosto de ser mais independente, mesmo sendo tão nova. E a Yi tem muito disso também. Ela trabalha para ajudar a família e realizar seus sonhos, assim como eu. 

  • CH: Se encontrasse um yeti na sua casa, o que faria?

    MHARESSA: Ai, meu Deus! Depois desse filme eu com certeza iria levá-lo de volta para seu lar, como a Yi tenta fazer. (risos) Eu chamaria dois ou três amigos doidos que nem eu, que iam querer partir em uma aventura com a gente, e ia aproveitar esse tempo com eles. Sou suspeita para falar, porque amo animais, ainda mais os exóticos.

    Continua após a publicidade
    Publicidade