Maisa conta como novo filme a ajudou a lidar com inseguranças sobre corpo

Julia, sua personagem em Ela Disse, Ele Disse, teve um papel importante nessa questão

Por Mel Trench Atualizado em 17 set 2019, 20h21 - Publicado em 17 set 2019, 18h29

Durante a coletiva de imprensa do filme Ela Disse, Ele Disse, baseado no livro de Thalita Rebouças, Maisa Silva falou sobre suas inseguranças com o próprio corpo e explicou como seu papel na produção a ajudou a ficar mais tranquila em relação ao assunto. A questão surgiu porque Julia, sua personagem, é uma garota que tem seios grandes e essa característica acaba sendo um assunto durante a trama, tanto entre meninos quanto meninas. Por conta disso, a atriz poderia ter se sentido sexualizada e até insegura com a atenção dada a esse tópico – mas não foi o que aconteceu! Quando questionada, Maisa comentou sobre isso com muita calma e deixou uma lição importante.

  • “As meninas que não têm muito peito sofrem com essa baixa autoestima e insegurança, porque às vezes meninos e meninas dão mais atenção para quem tem mais corpo e se desenvolve mais rápido. Essa é uma questão com a qual sofri muito na minha adolescência, porque eu demorei um pouquinho para me desenvolver em relação às minhas amigas“, disse. Entretanto, Maisa afirmou que a personagem não chama atenção por essa questão, mas pela confiança em si mesma, algo que afirmou nunca ter tido no passado.

    maisa-ela-disse-ele-disse
    Maisa como Julia, vilã de Ela Disse, Ele Disse @eladisseeledisseofilme/Reprodução

    Para ela, o filme aconteceu em um momento muito bom, porque ela já se sentia mais segura com seu corpo e a personagem a ajudou nesse processo de aceitação: “Poder colocar essa confiança em uma personagem me ajudou de certa maneira a me aceitar, foi uma maneira positiva de lidar com meu próprio corpo”. Além disso, a apresentadora ainda esclareceu que todo o assunto havia sido discutido antes das filmagens, por isso ela se sentiu bem confortável na hora de gravar as cenas. “Falei bastante com a Thalita [Rebouças] sobre não querer ficar sendo sexualizada, acho que não é o momento certo”, contou. Ao final, Maisa garantiu que isso é abordado no filme de um jeito natural e como acontece na realidade.

    Arrasou!

    Continua após a publicidade
    Publicidade