Louca Por Séries: 8 maiores momentos de ansiedade da TV

Confira aqueles cliffhangers para deixar a gente mais louca que o normal

Por Priscila Harumi - Atualizado em 26 nov 2017, 16h17 - Publicado em 26 nov 2017, 13h30

Sabe aquele momento em que o herói está prestes a salvar o mundo e de repente, ele toma um tiro? Tudo fica preto e a gente só saberá o que aconteceu daqui alguns meses? Esse recurso narrativo chama cliffhanger, que na tradução literal, seria “à beira do precipício”. Ele serve para prender a sua atenção até a próxima semana ou mês, quando a história deve voltar.

Continua… Ah, fala sério! Você sabia que isso ia acontecer Divulgação/Divulgação

Normalmente, é uma situação extrema, um twist revelador ou agoniante que nos deixa em pé na frente da TV. Fazendo com que a gente quase morra de ansiedade. É um recurso muito explorado, mas que eu temo que por causa das sessões de bingewatch, em que assistimos um episódio atrás do outro, pode perder seus efeitos duradouros. Alguns cliffhangers são marcantes na TV e hoje, com os streamings, ele perde a força por não fazer a gente esperar, mas simplesmente ir para o próximo episódio sem parar.

Ah meu Deus, eu preciso de ajuda CBS/Divulgação

Das novas séries 2017-18, estou amando uma de ação que se chama The Brave. Ela fala sobre uma equipe de alta performance de militares, que é supertática e inteligente. Gosto do ritmo acelerado, das cenas surreais e cheia de sacadas espertas, e de como eles fazem tudo de forma brilhante.

O esquadrão de The Brave NBC/Divulgação

O último episódio antes da pausa do fim do ano (o hiato) foi simplesmente enlouquecedor. Daqueles que te faz suar as palmas das mãos e você nem está naquela situação. E, para completar, terminou em um cliffhanger que me deixou gritando de ansiedade, mas felizona pela volta, lá em janeiro. Por isso, decidi escrever, para aliviar o coração e lembrar que já passei por essa situação de ter que esperar algumas vezes – e sobrevivi:

Continua após a publicidade

1) Pedido de casamento, de Gilmore Girls

Luke, casa comigo? CW/Divulgação

Esse foi o motivo que me fez viciar em TV. Eu sou de uma época em que não tinha opção, ou você assistia na TV, no horário e data que a emissora definia, ou você não assistia. Foi aí, quando não tinha o que fazer senão esperar, que decidi assistir a outra série para acalmar os nervos e tirar a minha mente obsessiva da resposta do Luke. Para quem não é apaixonada por GG como eu, esse foi um momento de gritar com a TV. Arrasada pela decisão da Rory de largar a faculdade e ir morar com os avós, Lorelai vai desabafar com Luke e, quando percebe que ele fica tão abalado quanto ela, simplesmente lança um: “Luke, casa comigo?” E o que os roteiristas fizeram? A gente esperar por meses para essa resposta surpresa.

2) Ele está vivo!, de Outlander

Eu tenho que voltar! Starz/Divulgação

Eu sou apaixonada por um lindo romance. E o que dizer de Outlander, o maior dos romances da TV atualmente? Lá estou eu, toda desesperada por causa da segunda temporada, em que Jamie teve que largar Claire para encarar a batalha de Culloden. Aí mostra ela com a filha Brianna crescida, vinte anos depois, vinte anos separados. Quando ela vai se despedir dele na Escócia, ela conhece um historiador que descobre que Jamie sobreviveu à batalha e estaria vivo, todos esses anos depois, no passado. Ao olhar para as pedras que podem enviá-la de volta para seu grande amor, ela diz: se isso é verdade, então tenho que voltar! E termina a segunda temporada, com a promessa da terceira somente um ano e meio depois! Eu não aguentei e fui de pijamas mesmo até a livraria mais próxima e comprei os livros para continuar. Mas nada se compara ao que acontece na série, que me enche de amor!

Continua após a publicidade

3) Temos que voltar!, de Lost

Nós temos que voltar! ABC/Divulgação

Quando penso em cliffhangers, penso nesse episódio! Lost foi uma série cheia de mistérios, momentos chocantes e episódios inesquecíveis. E goste ou não daquele final, esse episódio redefiniu a série e me fez literalmente cair do sofá. No final da terceira temporada, depois de muitos flashbacks, somos levados a um Jack destruído pela culpa. Ele marca de se encontrar com alguém no estacionamento de um aeroporto. Quando descobrimos que essa pessoa é a Kate, já é chocante por si só. Será que eles se conheciam antes da ilha? O que está acontecendo? Só nos segundos finais, que descobrimos que não estávamos assistindo a um flashback, mas a um flashforward. Não era o passado, mas o futuro. Quando Kate dispensa Jack e ele começa a gritar que eles precisam voltar! Céus! Como assim voltar para a ilha? Por que? O que aconteceu? E meses de espera seguiram depois…

4) Quebrando o Jesse, de Breaking Bad

Walter White e Jesse Pinkman. AMC/Divulgação

Uma série de muitos cliffhangers. Breaking Bad é uma das melhores séries de todos os tempos. Assistimos a transformação de Walter White e junto dele, de Jesse. São muitos os momentos marcantes e inesquecíveis dessa série genial, mas para mim, a cena do Walter, depois de convencer Jesse de que ele não teve nada relacionado ao envenenamento da criança, para que Jesse fique ao lado dele, descobrimos que tudo não passou de uma mentira. Que série genial! Preciso reassistir em breve.

Continua após a publicidade

5) Uni duni tê do Negan, de The Walking Dead

Negan aterrorizando o grupo do Rick. AMC/Divulgação

Não sei se sou ainda uma das poucas que estou acompanhando a história do Rick e companhia. A série já tinha me perdido depois de toda aquela enrolação com o Governador, em um episódio bem mal executado. Mesmo assim continuei e depois de todo aquele mistério do que aconteceu com Glenn, eles ainda assim conseguiram que eu continuasse. Tudo por causa do meu amor eterno e amor verdadeiro por Jeffrey Dean Morgan. Ele viveria o Negan, o maior vilão de todos os tempos da série e participaria desse episódio final. Claro, terminaria em um cliffhanger. Quando Negan prova que consegue ser mais inteligente que o grupo de Rick e coloca todos eles ajoelhados de frente para ele e os Salvadores, fazendo um jogo com o bastão Lucille sobre quem irá morrer cruelmente. Confesso que, nesse ponto, já não me importava mais. Mas o cliffhanger me fez voltar para saber o que aconteceu e quem morreu, ou seja, funcionou.

6) Vivo-morto do Jon Snow, de Game of Thrones

Jon Snow sangrando na neve HBO/Divulgação

Agora virou moda os produtores da série enganarem a imprensa e os fãs. Depois de TWD, em que todos afirmavam que o Glenn tinha morrido na cena do lixão, foi a vez dos produtores de Game of Thrones jurarem a morte de um favorito da série: Jon Snow. Depois de receber diversas facadas dos companheiros da Muralha no final da quarta temporada, Jon Snow é deixado sangrando lentamente na neve. E fez os fãs teorizarem por um ano seguido sobre o destino do Patrulheiro da Noite.

Continua após a publicidade

7) Pulo mortal, de Sherlock

Sherlock pulando do prédio BBC/Divulgação

A gente sabe que quem leva o nome da série jamais irá morrer do nada. A gente sabia que o Sherlock ia conseguir de algum jeito driblar a morte. Mas depois de um confronto épico com Moriarty, não tem como negar que vimos o corpo do nosso detetive favorito pulando de um prédio, sob o olhar do melhor amigo Watson, que fica completamente desesperado. E não só isso, vimos o corpo no chão, sangrando e sem vida. Foi crueldade da mais pura com os fãs. Algo nos dizia que ele tinha um plano, mas como ter certeza, se a série termina de um jeito tão devastador assim? Depois de muuuuito tempo esperando por respostas, a nova temporada foi bem inteligente, começando com as teorias de como ele teria sobrevivido. Uma das melhores séries da TV até hoje, pena que são tão poucos episódios, com uma espera tão longa entre eles.

8) Aceito a Rachel, de Friends

Eu, Ross, aceito Rachel NBC/Divulgação

Mas nem todo cliffhanger precisa ser sobre morte, traição, violento. Pode e deve ser usado em comédias também. Em uma das cenas mais inesquecíveis da comédia mais bem sucedida da TV, Friends imortalizou mais uma frase. No casamento de Ross com Emily, uma das personagens mais detestáveis da TV (como falei na última coluna), Rachel vai correndo para Londres tentar mais um momento com Ross, quando chega atrasada. Aí que tudo vira de cabeça para baixo, quando Ross troca o nome da noiva pelo da ex. “Eu aceito Rachel” foi um dos momentos mais engraçados e cheios de esperança, com um dos casais mais complicados da TV.

Continua após a publicidade

Tem algum outro cliffhanger que te deixou enlouquecida? Lembra de algum desses? Compartilha comigo nos comentários ou vem conversar comigo no Instagram @priharumi | Twitter @priharumi | TV Showtime priharumi

Publicidade