Kanye West responde acusações de misoginia sobre letra que fala de Taylor Swift

Em nova música, o cantor diz que fez "essa vadia ficar famosa"

Por Gabriela Zocchi - Atualizado em 17 ago 2016, 18h38 - Publicado em 12 fev 2016, 15h40

O Twitter está pegando fogo! Kanye West causou na noite da última quinta-feira (11) ao colocar sua nova música, Famous, para tocar durante o desfile da nova coleção de sua marca, a Yeezy. Na letra, ele diz: “Eu sinto que eu e Taylor ainda deveriamos fazer sexo. Eu fiz essa vadia famosa”.

Logo, muitos famosos sairam em defesa de Taylor Swift e o representate dela chegou a dizer que Taylor “avisou sobre os perigos de lançar uma música com uma mensagem misógina tão forte”. Agora, foi a hora do rapper responder as acusações em seu Twitter. Veja o que ele escreveu:

“Eu não ofendi a Taylor Swif agora e nunca a ofendi antes. Primeiro: eu sou um artista e como um artista vou expressar o que sinto sem censura. Segundo: eu pedi a benção de minha mulher e ela achou tudo bem. Terceiro: eu liguei para Taylor e conversei com ela por uma hora sobre este trecho e ela achou que era engraçado e deu sua benção. Quarto: vadia (bitch) é um termo muito comum no hip hop, assim como a palavra nigga.”

“Quinto: eu nem vou ficar com os créditos pela ideia… É na verdade algo que a Taylor inventou. Ela estava jantando com um de nossos amigos cujo nome não vou revelar aqui e ela disse a ele: ‘não posso ficar brava com o Kanye porque ele me fez famosa’. #facts

Continua após a publicidade

Sexto: Parem de tentar demonizar artistas de verdade. Parem de tentar comprometer a arte. É por isso que a música está tão diluída no momento. Sinto falta daquele sentimento DMX (nome de um rapper norte-americano) .”

“Sétimo: sinto falta desse sentimento então eu queria ajudar a restaurar isso. Oitavo: eles querem nos controlar com o dinheiro e a percepção e silenciar a cultura, mas você pode ver no Madison Square Garden (onde aconteceu o desfile da Yeezus) que vocês não podem nos parar. Nono: Aquilo foi como uma visão do The Warriors. Todos deuses, todos deuses, todos deuses no prédio, não apenas as pessoas famosas que estavam lá, mas as crianças, as mães, os pais e as famílias que vieram para dividir esse momento com a gente.”

Eita! O que você achou da resposta do Kanye? De acordo com o representante da Taylor Swift, Kanye não pediu a aprovação da cantora, que o avisou sobre “os perigos de lançar uma música com uma mensagem misógina tão forte”.

Publicidade