Continua após publicidade

Justin Timberlake: sexy que só ele

Você está cansada de ouvir essa expressão, mas vou dizer mesmo assim, porque acho que ninguém merece mais do que ele. Justin Timberlake é o cara. "O cara". "O" cara. O "cara".

Por Da Redação Atualizado em 24 ago 2016, 23h49 - Publicado em 24 jul 2013, 18h37

Qualquer uma das formas serve para explicar que ninguém está bombando no mundo pop mais que o Justin, que um dia foi apenas um cantorzinho do grupo baba N’Sync e hoje é considerado a salvação da indústria musical em “tempos cruéis” de internet.

Na música, nem precisa falar. Em setembro do ano passado, depois de 4 anos sem gravar um CD seu, Justin reapareceu lançando o álbum FutureSex/Love Sounds, o 2° de sua carreira solo, e proclamando que estava trazendo o estilo sexy de volta para este planeta sem graça. Assim que saiu, o disco foi para as cabeças, literalmente. Vendeu quase 1 milhão de cópias na primeira semana de loja e entrou direto no número 1 das paradas americanas.

A história do “renascimento do estilo sexy” vem do single que puxa o disco novo, chamado SexyBack, que ele mostrou ao mundo na festa do MTV Video Music Awards do ano passado, na época que a MTV ainda tinha vídeo. SexyBack chegou calminha às paradas, na posição 90. Foi subindo e chegou ao topo, fi cando 2 meses em 1°.

Na sequência veio outro single, a baladinha classe My Love, que nem preciso dizer aonde foi parar. Para o 3° single do CD, Justin inovou. Recémlançado, o vídeo de What Goes Around… Comes Around é uma historinha romântica de quase 10 minutos. O making-of do vídeo revela a boa fase de “pegador” de Justin. Por causa dele, o cantor começou a sair com a atriz gata Scarlett Johansson, uma das mais bonitas do cinema e estrela do vídeo. Isso logo depois de se separar da pantera Cameron Diaz.

Continua após a publicidade

Diante das câmeras

Falando em cinema, Justin descobriu, aos 26 anos, sua veia intepretativa. Até 2007 acabar, ele vai ter passado por 4 grandes produções para a tela grande, da voz no Shrek novo ao explosivo Black Snake Moan. Nesse último, Justin é “vítima” da personagem da barraqueira Christina Ricci, que precisa ser mantida acorrentada para não ter recaída de sua grave doença: a de querer transar até com uma árvore.

No momento, Justin está mesmo ocupado com sua nova turnê, chamada FutureSex/LoveShow, que começou em janeiro nos EUA e só vai acabar quando tiver percorrido 35 cidades. O show costuma ter 20 músicas, um jogo de luzes espetacular chamado de “crazy light show”, 10 dançarinos e uma banda com 14 músicos. E, no centro do palco, brilhando com uma “crazy” luz própria, está o “sexy” Justin.

Publicidade