Eita! Jornalista processa Pyong Lee, do BBB20, e pede R$ 1 milhão e meio

O motivo foi uma treta que rolou entre os dois no Twitter em abril deste ano

Por Izabel Gimenez Atualizado em 19 Maio 2020, 19h40 - Publicado em 19 Maio 2020, 14h49
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

No início de abril, Gabriel Matos, diretor de criação do Buzzfeed, se envolveu em uma treta com o ex-BBB Pyong Lee por afirmar que, após a saída de Gizelly da casa, ele iria voltar a se dedicar ao hobby de zoar a família do hipnólogo. Além disso, também publicou um tuíte dizendo que estava largado, assim como o filho do coreano.

Treta entre Pyong Lee e diretor de criação do Buzzfeed Reprodução/Twitter

Pyong deixou claro que não gostou da brincadeira e afirmou que iria tomar medidas legais contra mensagens que vinha recebendo na internet. Além disso, confirmou que o primeiro envolvido seria Gabriel. O rapaz passou a receber muitos ataques e decidiu entrar com um processo contra o ex-brother. O publicitário o acusou de estimular ataques de ódio que causaram danos graves, tanto pessoais quanto financeiros, a ele. 

Apesar dos comentários no Twitter, Gabriel disse que sua intenção sempre foi manter o tom humorístico nas redes sociais e que só estava reproduzindo memes que já circulavam na internet, mas que a reação do hipnólogo foi totalmente desproporcional e ele precisava se responsabilizar pelas ameaças que o comunicador vem sofrendo. No processo, foi pedida uma indenização de R$ 1 milhão e meio. 

Pyong Lee e o filho Reprodução/Reprodução
  • O juiz Marcelo Augusto Oliveira, responsável pelo caso, negou o pedido por entender que Pyong não incitou seus seguidores a atacarem o autor, apenas “não concordou com as mensagens postadas pelo autor [Matos] e exerceu seu livre direito de resposta”. Além disso, enfatizou que caso Gabriel queira processar individualmente as pessoas que o enviaram mensagens de ódio, é possível.

    Eita! Qual sua opinião sobre isso? 

    Continua após a publicidade
    Publicidade