Demi teve que deixar escola após petição para ela se matar

Demi Lovato conta que deixou a escola após outros alunos montarem uma petição para que ela se matasse.

Por Bruna Nobrega Atualizado em 1 fev 2021, 11h46 - Publicado em 12 set 2016, 13h10

Todos sabemos que Demi Lovato sofria bullying quando era mais nova, mas em entrevista à jornalista Tracy Smith da emissora CBS, a cantora contou como esse fato chegou a um ponto tão extremo, em um dos colégios que frequentou, que ela teve que deixá-lo.

Demi Lovato no palco da Future Now Tour
(Foto: Nicholas Hunt/Getty Images)

“Eu deixei o colégio público porque o bullying ficou tão mal que eu comecei a estudar em casa. Isso aconteceu antes das pessoas começarem a falar sobre os problemas nas escolas da sociedade atual, o efeito disso nas pessoas, e o bullying virtual. É algo tão tóxico e ainda há muitos efeitos em pessoas que ainda estão no Ensino Médio, tentando descobrir quem realmente são”, começou ela.

“Havia uma petição que passou pelo colégio pedindo que eu me matasse. E muitas pessoas assinaram, dizendo: ‘Sim, esperamos que ela leve a ideia adiante’. Eram coisas muitos maldosas, que fazem seu estômago revirar. Também havia uma ‘parede do ódio a Demi’, que ficava em um banheiro cheio de coisas nojentas escritas”, contou a cantora.

Apesar dessa petição maldosa pela qual Demi teve que passar, ela disse isso a tornou mais forte: “Eu lidei com isso e acabou me tornando uma pessoa mais forte. (Mas) Ainda demoro a confiar nas pessoas, especialmente mulheres. Fico sempre alerta, porque sei do que elas são capazes.”

Triste isso, né? Que bom que a Demi conseguiu encarar tudo de cabeça erguida.

Continua após a publicidade

Publicidade