Choque: o final da 9ª temporada de Grey’s Anatomy

Por Da Redação - 24 Maio 2013, 16h08

Sei que prometi um post duplo para hoje, mas comecei a escrever e ficaria enoooorme. Então mudanças na programação: hoje Grey’s, The Office e Revenge na terça que vem e então embarcaremos nas novidades da midseason. Ok?

Bom, Grey’s encerra a 9ª temporada com Meredith em trabalho de parto. Até aí, a gente sabia que seria assim. E que o tal parto não poderia ser nada fácil. Mas confesso que não achei o drama nada satisfatório: faltaram as camadas de emoção mais sutis da situação, que fossem além do fato de o hospital estar sem energia elétrica por causa de uma tempestade. Anyway, lembram que Mer tinha caído da escada no episódio anterior? Belo dum clichê, aliás. Pois é. Ela traumatizou o baço e estava com hemorragia interna. Mas, por causa do trabalho de parto, ninguém percebeu nada. Really. Então, depois da cesariana (necessária porque o bebê estava mal-posicionado), a obstetra é chamada para ajudar em outro parto e Derek vai acompanhar o McBaby à UTI, já que nasceu com dificuldades de respirar. Mer é deixada, no escuro, com Ross e Brooks…DOIS INTERNOS.

 o McBaby, ops, Bailey Shepherd

Continua após a publicidade

Ok, é ótimo a gente sempre ver o quanto Meredith é badass, que ela realmente sobrevive ao pior, como disse o Derek no momento em que a pediu em casamento no 5.19, Elevator Love Letter. Porque é neste momento que ela conduz Ross, passo a passo, em uma operação nela mesma. E avisa que vai desmaiar e, caso fique mais de 9 minutos em parada cardíaca, que a deixe ir. Não quer “virar um vegetal”. Tudo isso é muito consistente com a personagem que ela é. Meredith é, aliás, a personagem mais consistente de Grey’s. Porque, enquanto isso tudo acontecia, Arizona se remoía de culpa por trair Callie e Richard por não conseguir trazer Bailey de volta para a sala de cirurgia. Sim, Meredith está em trabalho de parto e ele, que diz tê-la como filha, está no porão alagado do hospital procurando o cara da manutenção. OH YES.

 Mer quase operando em si mesma, mas com a ajuda de Ross

Para Callie e Arizona, eu não ligo mais, as histórias delas só ficam cada vez mais chatas. Entendo que um trauma como a amputação de um membro permaneça por muito tempo e mude o comportamento dela. Mas Callie não merecia ser traída de novo e eu não merecia ver essa mulher chorando de novo. É muito exagero. Não ligo também para a Bailey, que em nada lembra a Nazi. A trama paralela mais legal ficou por conta de Jackson Avery, the pretty boy. O colírio da série entra no meio de um ônibus prestes a explodir para salvar uma menininha, deixando todo mundo em pânico. April surta, achando que ele tinha morrido. E, quando vê o rapaz saindo de trás das chamas, chamuscado, criança no colo… bom, até eu não resisti. ♥ Sei que, no fim das contas, ela vai até ele e diz que o quer. E que só se casará se ele não fizer nada para impedir. UHU!

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

praticamente tão awesome quanto McSteamy saindo do chuveiro #saudades

Voltando… Quando Cristina e Derek descobrem o estado de Mer, eles correm, mas Brooks já havia chamado Bailey. Ela consegue segurar as pontas e operar Mer, enquanto os dois estão do lado de fora, temendo pela vida dela. Nessa hora, Cristina mostra que esta temporada serviu para que voltasse a ser Cristina Yang: ela diz ao Derek que Meredith Grey sobreviveu a uma bomba, um afogamento, um tiroteio e um acidente de avião e que sobreviveria novamente, porque ela é a pessoa deles.

Continua após a publicidade

 CORRA, YANG, CORRA!

Quando tudo fica bem, Derek está super agradecido e até topa que o nome do bebê seja Bailey Shepherd NÃOOOOOSabe, eu realmente esperava um Mark Shepherd vindo aí. E por falar no que eu esperava, Addison seria uma boa alternativa. Tê-la fazendo o parto seria mais intenso emocionalmente. Enfim, para nossa alegria, Shonda acerta a mão ao acabar – pelo menos temporariamente – com o casal Yang e Hunt. Afinal, quem aguenta o mimimi de “ai, quero ter filhos, mas prefiro você”? Get real or get lost. E Cristina acerta na mosca novamente ao dizer para ele que a relação deles já estava condenada desde o momento em que se tocou que precisa ser pai, afinal, ela só sente este tipo de alegria no centro cirúrgico.

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

Outro casal bem forçado é Alex e Jo. Acho legal a ideia toda de ter o Karev finalmente partindo para outra, até porque ele é um desperdício sozinho. Hahaha. Inclusive, concordo com a Mer quando diz para ele não desistir da Jo por ser problemática, porque ela, Cristina, Izzie e George não desistiram dele também. Mas a maneira como Shonda constroi a relação parece uma traição para mim, como espectadora fiel há quase 10 anos. É a mesma coisa que fez ao trazer o Owen: deu um jeito de invalidar o Burke, de dizer que ele era errado para Cristina, que foi ruim para ela. A verdade é que ninguém jamais teve com Cristina a química que Burke tinha. E o mesmo se pode dizer sobre Karev: seu lugar era ao lado de Izzie. Agradecemos – not – à Katherine Heigl por ter estragado isso. Mas Jo não é a pessoa para ele…é a pessoa com quem ele pode ser feliz. Toda essa melação, essa tensão prolongada me faz torcer menos pelo casal. E achá-los menos naturais.

 

Continua após a publicidade

Por fim, descobrimos que Richard foi eletrocutado no tal porão. SERIOUSLY? Viu, eu disse que ele devia estar com a Meredith… Pois é. A sensação que fica é que Shonda Rhimes encontrou a forma de fazer piada com a própria fama, mas não de um jeito positivo. A série se tornou uma paródia das próprias críticas que enfrenta, o que é muito triste de acompanhar, já que a audiência de Grey’s é imensa, seu elenco é incrível e existe potencial e passado de respeito por trás dela. Agora, só nos resta assistir à season première é, o truque dela acaba funcionando… para descobrir se o ex-Chief está vivo ou não.

 nem ele escapou…

E vocês, meninas, o que acharam deste final? Será que o chief morreu? Nos comentários!

Continua após a publicidade

Beijo 😉

Publicidade